Acionistas querem que Zuckerberg deixe presidência do Facebook

Acionistas estão insatisfeitos com os escândalos envolvendo a rede social

pressão sobre Mark Zuckerberg continua a aumentar à medida que se acumulam controvérsias em torno do Facebook. De acordo com a Euronews, vários acionistas importantes querem que Zuckerberg abandone a posição de presidente.

Este grupo de acionistas, que inclui a Trillium Asset Management, e responsáveis do Tesouro de vários estados norte-americanos pediram na última quarta-feira (17) uma separação dos cargos de CEO e de presidente da empresa. Atualmente, Mark Zuckerberg ocupa ambas as posições.

“A estrutura de gestão do Facebook continuam a pôr os seus investidores em risco”, argumenta Michael Frerichs, responsável do Tesouro do estado de Illinois, no pedido que foi efetuado. “Agora é o tempo de mudar. Precisamos de uma maior responsabilização de Mark Zuckerberg perante a administração para recuperar a confiança dos investidores e proteger o valor dos acionistas”, acrescentou.

A decisão destes acionistas vem depois do escândalo da Cambridge Analytica, a empresa que teve acesso aos dados pessoas de 87 milhões de usuários da rede social. Mas também com a forma como o Facebook tem servido para interferir em eleições. Mais recentemente, a empresa anunciou que ataques de hackers resultaram no roubo de dados de 30 milhões de pessoas.

Esta proposta deve ser votada na reunião anual de acionistas do Facebook que vai acontecer em maio do próximo ano mas dificilmente será aprovada, pois Zuckerberg e um pequeno grupo de investidores controlam quase 70% dos direitos de voto da empresa, o que chegou a ser comparado por um acionista a uma “ditadura”. Com informações Noticias ao Minuto.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here