Candidatos ao Enem devem ficar atentos ao horário de verão

Mais de 190 mil goianos farão a prova neste domingo (4). No estado, os portões serão fechados às 13h, seguindo o horário de Brasília

Os mais de 190 mil goianos que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (4), devem ficar atentos ao horário de verão. Este ano, a mudança de horário coincidiu com o primeiro dia da prova.

Em Goiás, os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h, seguindo o horário oficial de Brasília. A prova será aplicada em 55 municípios goianos e só na capital são mais de 58 mil candidatos inscritos.

O grande número de participantes gera um excesso de veículos nas ruas, podendo haver congestionamentos nos locais mais movimentados e consequentemente atrasos. A recomendação é chegar ao local de prova com antecedência.

Os estudantes devem lembrar ainda de portar documento oficial com foto e levar caneta de cor preta fabricada em material transparente. É importante também levar uma garra d’água e um lanche para comer na hora da prova, já que o tempo de duração é longo.

Prova

No primeiro dia, os candidatos farão as provas de Linguagem e Ciências humanas, sendo 45 questões de cada área, além da redação. O exame terá 5h30 de duração.

Já no segundo dia de prova, que será no domingo seguinte, dia 11, os candidatos farão as provas de Ciências da natureza e Matemática, que totalizarão 90 questões. A novidade deste ano é que os estudantes terão 5h para resolver todas as questões.

Por conta de reclamações dos anos anteriores, o Ministério da Educação (MEC) ampliou em 30 minutos o tempo de duração do segundo dia do exame.

O gabarito oficial do Enem 2018 será divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até 14 de novembro. O gabarito será divulgado no Site do Enem e no Aplicativo do Enem.

Redação

Uma das novidades do Enem 2018 é que o candidato que desrespeitar os Direitos Humanos não terá a redação zerada. De acordo com as novas regras, o indivíduo perderá apenas 200 pontos.

Já com relação ao tema da redação, o professor Caetano Mondadori aponta que o grupo que ainda não foi privilegiado no debate foram os indígenas. “Tem também a questão da violência no trânsito e questões que envolvam a privacidade na internet, segurança de dados e fake news. Outra temática que se têm falado muito é sobre preconceito linguístico, que é o ato de marginalizar as pessoas que não falam o português padrão”, disse.

Além dos mencionados pelo professor, outros eixos temáticos que, pela relevância, também podem ser abordados esse ano são: crise habitacional, direitos dos animais, obesidade infantil, depressão, transfobia, educação domiciliar, velhice e envelhecimento populacional.

Dicas

Durante a prova, a dica do professor é começar pela redação. “É importante que o aluno termine toda a redação e deixar o restante do tempo para as demais questões. Mas é preciso se atentar ao relógio, o tempo recomendado para a escrita da redação é de 1h30”, explicou.

Para o dia anterior ao da prova, o professor indica descansar e dormir cedo. “É bom se atentar a alimentação também. Comer algo mais leve, para não deixar o aluno com sono durante a prova. É importante também almoçar mais cedo, até para não chegar atrasado no local da prova”, concluiu Caetano.

Horário de fechamento dos portões. (Foto: Divulgação/Inep)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here