Prefeito de Fundão é denunciado por contratar empresa por R$ 250 mil sem licitação

Segundo o MPES, o prefeito abriu mão do contrato por licitação e firmou contrato diretamente com a empresa, que atua na área de tecnologia

O prefeito de Fundão, Joilson Rocha Nunes (PDT), mais conhecido como “Pretinho”, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça do município, por ato de improbidade administrativa no contrato de uma empresa de tecnologia no valor de R$ 250 mil.

Segundo o MPES, Joilson abriu mão do contrato por meio de licitação e firmou contrato diretamente com a Fundação Espírito-Santense de Tecnologia (Fest) para prestação de serviços técnicos especializados.

O MPES argumenta que o prefeito atuou diretamente na “montagem” de um processo administrativo com o objetivo apenas de formalizar o contrato com a Fest. “Apesar da aparência de legalidade, os atos frustraram o processo licitatório com um direcionamento indevido da contratação”, afirma o MPES.

Além disso, o Ministério Público diz que o termo de referência, usado para balizar a contratação, foi moldado pela Fundação, violando os princípios sensíveis da administração pública. “O prefeito tinha como objetivo favorecer a empresa para elaborar projetos estratégicos e utilizá-los durante a gestão política”, argumenta o MPES.

Apesar do órgão de Controle Interno e Auditoria da Prefeitura ter solicitado a suspensão do contrato e a revisão do processo administrativo para uma análise, o prefeito negou e ignorou os alertas do setor, evidenciando a conduta dolosa.

A reportagem fez contato com as assessorias de Joilson Rocha Nunes e da Fundação Espírito-Santense de Tecnologia, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Fonte: Folha de Vitória

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here