BCE identifica riscos de desaceleração do crescimento na zona euro

BCE identifica riscos de desaceleração do crescimento na zona euro

Segundo as atas da última reunião de política monetária hoje divulgadas, o BCE também defende que “a situação continua a ser frágil” e que podem reaparecer rapidamente riscos e novas incertezas.

Na reunião os responsáveis também sublinharam que os mercados esperam que a primeira subida das taxas de juro do BCE seja adiada para finais de 2019 devido aos últimos dados económicos, que foram mais fracos do que o esperado devido a uma procura externa mais fraca e a fatores específicos de alguns países e setores como o automóvel na Alemanha.

O BCE deixou de comprar dívida pública e privada da zona euro no início de janeiro, mas vai continuar a reinvestir os títulos comprados que se vão vencendo.

Em dezembro o BCE afirmou que reinvestiria os títulos comprados “durante um período de tempo prolongado passada a data da primeira subida das taxas de juro”.

O BCE considera que o seu principal instrumento para ajustar a política monetária é a orientação sobre as taxas de juro e por isso associou o reinvestimento dos títulos comprados que vencem à data da primeira subida das taxas de juro, segundo as atas.

O BCE empresta aos bancos semanalmente a uma taxa de juro nula e cobra a uma taxa de juro de 0,4% pelo excesso de reservas.

Fonte:noticia ao minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here