3 mistérios intrigantes relacionados com florestas que existem pelo mundo

1 – A Floresta das Crianças Desaparecidas

Na realidade, “Floresta das Crianças Desaparecidas” é apenas o nome informal pelo qual a Floresta Nacional Angeles, situada na Califórnia, acabou ficando conhecida. A área foi estabelecida pelo governo norte-americano no início do século 20 e é considerada um local de interesse histórico do estado. Entretanto, esse idílico lugar também foi palco de incidentes bem sinistros.

Floresta Nacional AngelesPena que um lugar como esse foi ficar conhecido como “Floresta das Crianças Desaparecidas” (Wikimedia Commons/Gwillhickers)
PUBLICIDADE

O primeiro aconteceu em 1956, quando Brenda Howell e Donald Lee Baker, de 11 e 13 anos, respectivamente, foram de bicicleta explorar um cânion que fica no interior do parque e nunca mais foram vistos. Depois de extensas buscas, apenas as bikes da dupla e a jaqueta de Donald foram encontradas. O segundo incidente ocorreu no ano seguinte, quando dois residentes levaram seus filhos para passar o dia na floresta e uma das crianças desapareceu.

O grupo estava percorrendo uma trilha quando Tommy Bowman, de oito anos, decidiu correr adiante e, após virar uma curva, sumiu sem deixar rastros. Depois, em 1960, foi a vez de um garotinho chamado Bruce Howard desaparecer também. Ele participava de um acampamento para crianças no local e, um dia, após reclamar de cansaço, foi direcionado por um dos monitores a retornar ao camping, a pouco mais de 200 metros de distância.

O adulto observou o garoto correr até praticamente chegar ao acampamento e seguiu pela trilha com as demais crianças. Só que Bruce nunca chegou ao camping. Nenhum corpo das crianças desaparecidas foi descoberto e umas teorias que surgiram para explicar o sumiço é a de que um pedófilo chamado Mack Ray Edwards poderia estar envolvido. Esse cara chegou a dizer que tinha assassinado duas das crianças, mas como ele cometeu suicídio e nunca foram levantadas evidências que o ligassem aos desaparecimentos, os casos nunca foram solucionados.
2 – A Floresta de Pokaini

Situada na Letônia, a Floresta de Pokaini se tornou famosa por conta de uma porção de montes de pedras que existem distribuídos por sua área. No total, são cerca de 30 montículos agrupados segundo uma sequência específica que, de acordo com as histórias que circulam pela região, são compostos por pedregulhos que foram sendo depositados no local por pessoas que foram até a floresta na antiguidade.

Floresta de Pokaini
Ninguém sabe ao certo como as pedras foram parar na floresta (Message to Eagle)

Segundo a lenda, os antigos carregavam as pedras como forma de penitência e, portanto, elas representavam a absolvição de seus pecados. Existem rumores de que certos pedregulhos teriam poderes medicinais — aparentemente, alguns são quentes ao toque —, enquanto outros seriam malignos, e os visitantes são aconselhados a nunca levar as pedras de Pokaini consigo.

Mas existem outros rumores curiosos relacionados com essa floresta! Dizem que existe um pinheiro por lá sob o qual a temperatura se mantém sempre mais alta do que no restante de Pokaini e, ainda, que relógios e bússolas costumam parar de funcionar direito no local. Essas supostas anomalias, aliás, já levaram muita gente a acreditar que esse lugar poderia ser um portal para um universo paralelo.
3 – As Ruinas de Gedi

Também conhecidas como Ruinas de Gede (e não de Jedi!), essas estruturas ficam em uma floresta tropical no Quênia não muito distante das margens do Oceano Índico. Segundo levantamentos, as ruinas consistem em uma antiga cidade portuária que foi estabelecida no local por volta do século 13, mas que, por alguma razão desconhecida, foi abandonada no século 17.

Ruinas de GediNinguém sabe o que aconteceu com a população de Gedi (Wikimedia Commons/I Mgiganteus)

Os arqueólogos descobriram que os edifícios de Gedi eram abastecidos com água corrente, sem contar que a cidade contava com um palácio, muralhas, ruas bem projetadas e inclusive uma mesquita — e essas estruturas todas contradizem a noção de que os povos africanos eram muito menos desenvolvidos tecnologicamente do que os europeus. Também existem evidências de que essa antiga portuária era bastante próspera e de que seus habitantes se dedicavam ao comércio e faziam negócios com inúmeras culturas, incluindo a chinesa.

No entanto, todos parecem ter desaparecido de Gedi de uma hora para outra — e não existe qualquer registro do que aconteceu. Uma teoria é a de que algum inimigo desconhecido tenha invadido a cidade e matado todo mundo, mas não existem sinais de que uma batalha tenha sido travada no lugar. Outra possibilidade é a de que o oceano tenha recuado e levado ao abando da localidade ou, ainda, que algum navio mercante possa ter trazido a peste à cidade, provocando a morte dos habitantes. Seja qual for a verdade, ela ainda é um mistério.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here