Acusado de matar namorada com fio de carregador é condenado a mais de 30 anos de prisão, no ES

Rubens Almeida Dias Júnior, de 22 anos, acusado de ter matado a namorada Andrielly Mendonça Pereira dos Santos,foi condenado a mais de 30 anos de prisão. Inicialmente, a pena deve ser cumprida em regime fechado. O jovem foi a júri popular nesta quarta-feira (29), no Fórum de Vila Velha, na Grande Vitória.

A sentença foi proferida pelo juiz Eneas José Ferreira Miranda após cerca de sete horas de júri popular. Segundo a denúncia, Rubens estrangulou a namorada utilizando um fio de carregador de celular.

Para a madrasta da vítima, apesar da condenação, a dor continua. “Nem que ele tome 50, 100 anos, a família vai ficar satisfeita, porque ela não vai ter a vida de volta. Nós estaríamos satisfeitos se ela estivesse aqui conosco hoje. Não é motivo de festa, não estamos em alegria, estamos aliviados porque pelo menos a justiça foi feita”, disse Odina Mutz dos Santos.

O advogado da família de Andrielly, Renato Cintra, esperava por esse resultado. “Foram reconhecidas todas as qualificadoras, o motivo torpe, o fato de ter cometido o crime em frente a uma criança, então foi feita justiça”, disse.

Já o advogado de Rubens, Carlos Henrique Bastos, disse que não esperava pela decisão e que vai recorrer da sentença. “A defesa vai recorrer. Ele fala que ela estava de posse de uma faca e ele usou de legítima defesa para proteger sua própria vida”.

Suspeito de matar a namorada Andrielly se apresentou à delegacia nesta sexta-feira, em Vitória — Foto: Reprodução/ TV GazetaSuspeito de matar a namorada Andrielly se apresentou à delegacia nesta sexta-feira, em Vitória — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

O crime

Andrielly foi encontrada morta no dia 4 de março de 2018, em casa, com um corte no pescoço. Rubens teria usado um fio de carregador de celular para matá-la. A informação foi confirmada com um laudo do Departamento Médico Legal (DML). Após o crime, vizinhos viram Rubens saindo de casa levando a filha da vítima.

Andrielly foi encontrada morta com um corte no pescoço, em Vila Velha — Foto: Reprodução/Facebook

Andrielly e Rubens estavam morando juntos no bairro há cerca de três meses, junto com a filha da jovem. Uma vizinha, que preferiu não se identificar, contou que foi acordada por causa de uma discussão do casal por volta de 1h.

“Eu cheguei na janela e ouvi ela dizendo ‘você vai fazer comigo o mesmo que você fez com’ e não chegou a terminar a frase, provavelmente foi nessa hora que ele enforcou ela com o carregador. Depois não ouvi mais nada”, contou a vizinha após o crime.

A mulher revela que uma outra vizinha chamou a polícia, mas a PM chegou depois que ele fugiu. Logo em seguida chegou a ambulância do Samu e um rabecão.

Rubens foi preso no dia 9 de março, quando se apresentou à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Depois de prestar depoimento, ele foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana.

Contra Rubens havia dois mandados de prisão em aberto. Um por descumprimento de uma medida protetiva da ex-mulher e outro pela morte de Andrielly.

Mandado de prisão em aberto

Na época, o pai de Andrielly contou que o mandado de prisão em aberto de Rubens era por causa de um crime cometido contra a ex-esposa dele. A mulher não queria deixar ele ver o filho deles e Rubens, então, atirou na porta dela.

Por causa disso, ele e Andrielly ficaram cerca de um mês em Minas Gerais, para fugir dessa acusação.

Mensagens

O pai de Andrielly, Anderson Pereira dos Santos, contou que falou com o rapaz por volta das 6h do domingo que a filha foi encontrada morta. Ele não sabia sobre o crime.

“Eu trabalhei a noite inteira. Por volta de umas 6h, vi que ele estava online no Whatsapp e mandei uma mensagem ‘vai dormir, rapaz’. Poucos minutos depois, me ligaram para falar que a minha filha tinha morrido”, contou na ocasião.

Depois de saber do crime, o pai continuou conversando com o jovem. Nas mensagens, ele negou que tinha a intenção de matar a vítima.

Mensagens trocadas entre o pai de Andrielly e o suspeito do crime — Foto: LUciney Araujo/TV Gazeta

FONTE: G1 ES

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here