Alckmin e Serra são investigados por caixa 2 de concessionária

MP/SP apura suposto repasse de estimados R$ 23 milhões aos tucanos

Ministério Público de São Paulo apura informações relatadas por executivos da concessionária de estradas CCR, a maior do Brasil, sobre doações de campanha não registradas de estimados R$ 23 milhões aos tucanos Geraldo Alckmin, José Serra e Aloysio Nunes entre 2009 e 2012.

No estado de São Paulo, a CCR é responsável pela exploração das rodovias Anhanguera e Bandeirantes e por trechos da Castello e Branco e da Raposo Tavares.

Ao jornal Folha de São Paulo, a defesa de Alckmin disse que a doação “nunca existiu” e que tal investigação deveria ser conduzida pelo Ministério Público Eleitoral, e não pelo Ministério Público estadual. Aloysio também nega ter recebido qualquer quantia. Serra não se manifestou.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here