Após chuvas, prefeitura de BH decreta situação de emergência para Av. Tereza Cristina

Decreto permite que o município obtenha recursos do governo federal para reparar os dados causados com tempestade

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, decretou, na tarde desta segunda-feira (20), situação de emergência para a região da Avenida Tereza Cristina, duramente atingida, segundo ele, “por uma chuva que só ocorre de mil em mil anos”. Na tarde de domingo (19), foi registro o índice pluviométricos de 102 milímetros em apenas 40 minutos – trata-se, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do maior índice desde 2004. O volume de chuvas na capital e demais municípios da região metropolitana, em janeiro, foi de 474,1mm, correspondendo a 47,5% de toda a chuva registrada em BH em 2019 (998,8mm).

O decreto permite que a Prefeitura de Belo Horizonte obtenha recursos do governo federal – em dezembro, foram liberados R$ 5 milhões, lembrou o secretário Nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, que está na cidade trabalhando com a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) para avaliar o danos causados também no município vizinho de Contagem.

O superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, explicou que a tempestade danificou o asfalto e passeios, além de retirar meios-fios e postes. O trabalho agora é de limpeza da via pública, mas o recapeamento não ocorrerá tão cedo. “Estamos com tratores no local, mas base está molhada está molhada. Então, é preciso esperar secar para o serviço ser feito”, explicou Castilho.

Superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, falou a respeito das obras(foto: Juarez Rodrigues/Em/D.A. Press)
Superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, falou a respeito das obras(foto: Juarez Rodrigues/Em/D.A. Press)
Fonte:Em.com.br
Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here