Após ser flagrado fumando maconha na porta da escola, aluno arranha carro e ameaça diretora

Depois de ser flagrado fumando maconha na porta da escola, no horário em que deveria estar na aula, um aluno, 15 anos, agrediu verbalmente, ameaçou e ainda vandalizou o carro da diretora da instituição de ensino.

A confusão teria começado por volta de 18h40 de segunda-feira (2), em Jardim Carapina. A diretora estava na escola quando foi chamada por um coordenador que a informou que dois alunos estavam fumando maconha na porta da instituição.

Ela foi até o local e se deparou com um aluno do período noturno, que deveria estar na aula desde às 18h. Ele estava sem uniforme, que é de uso obrigatório e fornecido gratuitamente pela escola municipal, e foi chamado a atenção.

De camiseta, bermuda, chinelo e bandana, o aluno retrucou, segundo relato da diretora em ocorrência registrada na 3ª Delegacia Regional, na Serra: “por acaso sou eu que estou sem uniforme?”.

Em resposta, a diretora disse que estava falando com ele mesmo e perguntou o porquê dele não estar na sala se a aula já tinha começado e por que ele estava sem material escolar. “Meu material está na sala e eu saí para fumar um baseado, por que, qual o problema?”, teria respondido o aluno, segundo a diretora.
Tentando manter a calma, ela explicou que na escola há regras. Nervoso, o adolescente começou a xingar a diretora e falar obscenidades. Tudo aconteceu na frente de outros alunos, que inclusive impediram que o adolescente agredisse fisicamente a diretora.

Como punição, a diretora decidiu suspender o aluno e solicitou que o coordenador o acompanhasse até a saída. No caminho, as ameaças continuaram: “Isso não vai ficar assim, sua vagabunda”, teria dito o aluno, segundo a diretora.

Poucos minutos depois, ela foi informada que o adolescente havia arranhado seu carro com uma faca, furado os pneus e arremessado pedras no lado do carona. Nesse momento, a diretora já tinha ligado para os pais do adolescente, que afirmaram que já não sabiam mais o que fazer, pois ele era usuário de drogas e furtava as coisas em casa.

O estudante voltou a entrar na escola, novamente ameaçou a diretora por “ter envolvido seu pai” e acabou expulso. A mãe do adolescente também esteve no local e chegou a castigá-lo fisicamente com chineladas no rosto e braço, mas acabou contida por militares acionados pela diretora.

O adolescente foi encaminhado à delegacia e foi reintegrado a família.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here