Após ser preso, prefeito afastado de São Mateus cogita renunciar ao mandato

Aliados e interlocutores do prefeito afastado de São Mateus, Daniel da Açaí (sem partido), disseram à reportagem de A Parresia neste sábado (23), que o político cogita renunciar ao mandato. A cogitação vem depois da Câmara de Vereadores do município do Norte do Espírito Santo, receber um pedido de cassação do prefeito. A análise do processo deve ser feita na próxima terça-feira (26) e, a tendência é pelo acolhimento da ação. O prefeito teme perder os direitos políticos que o impedira de ser candidato em cargos eletivos o que, com a renúncia, impediria que a Câmara jogasse a última pá de terra na vida pública do prefeito. Daniel foi preso e afastado do cargo por determinação da Justiça após um pedido da Polícia Federal. O mandatário chegou a ser preso no dia 28 de setembro deste ano, no âmbito da Operação Minucius, que investiga um suposto esquema de corrupção montado na prefeitura de São Mateus e, que tinha como líder, o prefeito afastado Daniel do Açaí. A organização criminosa, segundo a PF, fraudava licitações e desviava recursos públicos.

Após a queda de Daniel numa operação com repercussão nacional, quem ascendeu ao poder foi o vice-prefeito de São Mateus, Ailton Caffeu (Cidadania). Caffeu tem feito uma devassa na equipe de governo, demitindo aliados do prefeito afastado e integrantes do primeiro, segundo e terceiro escalão, além de ter aproximado do gabinete inimigos políticos do prefeito afastado como o deputado estadual Freitas (PSB) e o deputado federal Evair de Melo (PP). O prefeito em exercício é visto nos bastidores como o “Michel Temer” de São Mateus, numa referência à articulação política costurada por Temer para a queda da ex-presidente Dilma Rousseff em 2016. A reportagem apurou que Caffeu não falou mais com Daniel desde a operação que o prendeu. O prefeito afastado se sente traído pelo prefeito em exercício. Aliados de Daniel acreditam que Caffeu está firme no propósito de trabalhar para sepultar de vez, o mandato e a vida política do prefeito afastado.

Fonte: A Parresia

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here