Bandidos apontaram arma pra viatura e levou bala agora pm vai investigar o caso

Essa foto foi postada ontem nas redes sociais e deu a maior polemica, horas depois traficantes rivais identificaram o carro e os ocupantes e dispararam contra eles no sinal.

Resultado, um morto e um ferido. A Polícia nem teve tempo de investigar e o tráfico já decretou a sua penalidade contra eles. Já perceberam como as leis dos traficantes são bem mais severas do que as nossas?

De acordo com o diretor adjunto de Comunicação Social da Polícia Militar, tenente coronel Marcelo Muniz, os militares que estão nas ruas todos os dias estão expostos ao perigo, porém, ele destaca que isso não intimida a corporação

A Polícia Militar vai investigar se a foto que circulou nas redes nesta quarta-feira (27), que mostra dois bandidos apontando armas para uma viatura da PM é verdadeira ou montagem. Não é possível identificar onde a foto foi tirada, nem a data, porém, para PM, a imagem representa uma afronta a categoria.

De acordo com o diretor adjunto de Comunicação Social da Polícia Militar, tenente coronel Marcelo Muniz, os militares que estão nas ruas todos os dias estão expostos ao perigo, porém, ele destaca que isso não intimida a corporação. “A polícia não tem medo de bandido, de criminoso. O policial está todo dia nas ruas enfrentando criminosos, doando sua vida, seu esforço, sua força de trabalho para atender a população da melhor forma possível”, disse.

O comandante do Policiamento Ostensivo Metropolitano, coronel Alexandre Ramalho, destacou que a foto representa a revolta que os bandidos tem contra a polícia, por causa do trabalho preventivo que vem sendo feito em todo estado. Ele diz que se a imagem for verdadeira, ela foi tirada de forma que os policiais não visualizassem a ação. “Se aquela foto é verdadeira, certamente era um veículo com insulfilme, a foto foi tirada quando o trânsito estava engarrafado, eles tinham um ponto de visão da viatura que os policiais não tinham dele”, contou.

Ramalho também afirmou que desde o início do ano várias ações foram reforçadas para dar mais segurança à população. Uma delas é o cerco tático, onde uma viatura fica parada, com o giroflex ligado e um policial do lado de fora da viatura. Não são feitas abordagens, mas coronel Ramalho destaca que a presença da polícia inibe a ação de criminosos. “A Polícia Militar serve naquele momento como um referencial para a pessoa de bem e ao mesmo tempo serve como uma ameaça para o infrator”, disse.

Segundo Ramalho, as viaturas ficam posicionadas em locais estratégicos, onde o mapa do crime aponta que em determinado horário há risco de furtos e roubos. Também serve como referência para o cidadão acionar a Polícia Militar.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here