Cadê os deputados do Espirito Santo? Não vai ter protesto? Pedágio na BR-101 vai ter novo reajuste

 Eco101 não duplica rodovias e explora o capixaba, ninguém faz nada.

Imagem Folha Vitória

O motorista que trafega pela BR-101 no Espírito Santo vai pagar um valor diferente a partir da próxima sexta-feira, quando será feito um novo reajuste no pedágio. A tendência é de que a tarifa suba, mas com um aumento menor do que estava previsto – bem longe dos 15,13% de 2017.

Um cálculo feito pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai definir o novo valor do pedágio, que será divulgado na próxima semana. Segundo a ANTT, o reajuste será menor porque a concessionária Eco101, que administra a rodovia no Estado, vai sofrer uma espécie de punição, já que teria descumprido e postergado cláusulas do contrato.

Atualmente, o motorista de carro que percorre todo o trecho da BR-101 no Estado desembolsa R$ 30,60 com pedágio. Os preços para carros variam entre R$ 2,30 (Mimoso do Sul) e R$ 5,30 (São Mateus). Na Serra, que tem uma das praças de pedágio mais movimentadas, o valor é de R$ 4,80.

Serão feitas duas reduções no cálculo: -3,98% e -7,2%. Uma dessas leva em conta uma decisão do Tribunal de Contas da União, que determinou que a ANTT corrija mais uma vez o aumento autorizado em maio do ano passado.
De acordo com o TCU, foram encontradas inconsistências nos cálculos que determinaram o aumento.

O diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues, já confirmou que a determinação terá reflexo positivo para os usuários da rodovia. “É uma conta matemática que vamos fazer, mas vai gerar um impacto na tarifa negativo para a concessionária (Eco101). Essa revisão já vai entrar com a redução”, afirmou.

Também por determinação do TCU, o valor cobrado nos pedágios da BR-101 no Estado já havia sido reduzido em maio do ano passado, quando a tarifa para carros caiu R$ 0,17. Na época, a Eco101 recorreu da decisão e teve recurso negado.

Em nota, a empresa disse apenas que a “alteração dos valores (se houver) é a partir de 18 de maio, lembrando que quem faz os cálculos e estipula valores é a ANTT, levando em conta uma série de critérios como, por exemplo, a reposição da inflação e a própria revisão ordinária da tarifa”, disse a concessionária, em nota. Por Rafael Gomes A Tribuna.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here