Candidatura de Lula à Presidência será lançada neste domingo em Vitória e Serra

 

Mesmo preso desde 7 de abril desse ano na sede da Polícia Federal em Curitiba, Sul do País, o ex-presidente Lula terá sua candidatura à Presidência da República lançada oficialmente neste domingo (27) em quase uma centena de cidades brasileiras, incluindo Vitória e Serra.

Na Caítal, o ato será realizado a partir das 8h30m, na Praia de Camburi (em frente ao Hotel Canto do Sol), com a participação de lideranças políticas, artistas, representantes de movimentos sociais, de povos indígenas e quilombolas. Já na Serra, às 10 horas, no bairro André Carloni.

Líder absoluto nas pesquisas de opinião, o ex-presidente será registrado candidato à Presidência da República pelo PT no dia 15 de agosto, data confirmada pelo Diretório Nacional, que já está montando estratégias para a campanha eleitoral.

Parecer do jurista Luiz Fernando Casagrande Pereira e consulta formulada pelo PT afirmam que o ex-presidente Lula pode judicializar a questão da Lei da Ficha Limpa e concorrer à Presidência da República em 2018, possivelmente criando um cenário de instabilidade.

Lula pode buscar garantir o registro de candidatura na Justiça. Se obtiver uma liminar, poderá respirar um pouco mais tranquilo. Mas se não conseguir, também não será fácil para a oposição impugnar a candidatura rapidamente. Mesmo com todo o envolvimento dos que se opõem à candidatura, o assunto só vai se esgotar em setembro de 2018, quando já se estará na fase final da campanha.

No Espírito Santo, os petistas acreditam que até os registros das candidaturas presidenciais, em agosto, “muitas águas correrão por baixo das pontes”.  O partido já prepara farto material de campanha e diz que, preso ou solto, Lula é o candidato. “Só existe o Plano L, de Lula”, afirmam.

Lula foi preso e condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo juiz Sérgio Moro, com sentença confirmada pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4), de Porto Alegre,e contestada por juristas do Brasil e do exterior, que consideram o ex-presidente um preso políico. A prisão, no entanto, não conseguiu desanimar os petistas, que mantêm uma vigília permanente na capital do Paraná, com a participação de milhares de simpatizantes de todas as classes sociais.

A estratégia nacional do partido nas eleições nos estados é manter seus atuais parlamentares no Congresso Nacional e aumentar as bancadas, garantindo o enfrentamento e o debate político nos próximos anos, que promete se manter acirrado. No Espírito Santo, um dos principais nomes desse projeto é o deputado federal Helder Salomão, candidato à reeleição, e o ex-prefeito e presidente estadual da sigla, João Coser, que também disputará a Câmara.  Por ?Roberto Junquilho Seculo Diario.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here