Casa de professor morto em acidente com bobina amanhece com homenagem de alunos

Familiares, amigos e alunos se reuniram para se despedir do professor que morreu no final da manhã de quinta-feira (09). Mauro Celso Azevedo Guimarães, 44 anos, estava de moto, quando foi atingido por uma bobina usada em navios, que caiu de uma carreta. O velório foi marcado por comoção e homenagens.

A despedida do professor de História aconteceu em uma igreja evangélica do bairro Alecrim, em Vila Velha. O corpo chegou ao local pouco depois das 8 horas desta quinta-feira (10). O caixão foi carregado por familiares e amigos para dentro da igreja. Logo, o espaço da igreja ficou cheio.

Na porta da casa onde Mauro morava, alunos de Mauro Celso deixaram cartazes homenageando o professor. Os cartazes falam da saudade e destacam o bom professor que ele era. Mauro Celso dava aulas nos três turnos, em escolas de Vila Velha e Cariacica.

Foto: Reprodução/TV Vitória

Mauro morreu depois que uma bobina se soltou de uma carreta e o acertou. O acidente aconteceu por volta das 11h30 de quarta-feira, no bairro São Torquato, em Vila Velha. A Polícia Militar informou que na carreta havia seis bobinas. Três delas estavam soltas.

O motorista da carreta, de 50 anos, ficou escondido dentro do veículo. Ele fez o teste do bafômetro, que não constatou ingestão de bebida alcoólica. Ele foi levado para a Delegacia Regional de Vila Velha, onde prestou esclarecimento e foi liberado pelo delegado de plantão.

O delegado explicou que o caso agora irá para a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito para ser investigado. O desejo dos familiares é que a investigação corra rapidamente, para que casos como este não se repita

A previsão da família é que o corpo seja levado até um cemitério em Ponta da Fruta, em Vila Velha. O enterro está marcado para as 16h30. Mauro deixa dois filhos, de 17 e 22 anos.

Foto: Reprodução/TV Vitória

Fonte: Folha Vitória

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here