CONHEÇA A HISTÓRIA DO “ASSASSINO DO RAIO LASER”

Desde que a humanidade passou a habitar a Terra, muitas coisas já aconteceram em nossa história. Passamos por transformações realmente inacreditáveis e muitos de nossos antigos hábitos acabaram sendo abandoados. Mas uma coisa é fato: desde os primórdios precisamos lidar com indivíduos de instintos assassinos… E a situação apenas se agravou ao longo do tempo. Não é à toa que temos um enorme acervo de criminosos responsáveis até mesmo por assassinatos em série.

Já ouviu falar de John Ausonius? Também conhecido como “assassino do raio laser”, foi o responsável por 11 mortes na Suécia. Nacionalista extremista, fez imigrantes e suecos de origem estrangeira como seus alvos. Desde o ano de 1994 cumpre sua pena, prisão perpétua na Suécia. No entanto, recentemente a Alemanha levantou um novo inquérito contra ele, o acusando de um caso ainda sem solução.

Sua história

John Wolfgang Alexander Ausonius nasceu no dia 12 de julho de 1953. A história de sua infância foi bastante triste, visto que seu pai esteve ausente na maior parte do tempo, enquanto a mãe parecia não se importar muito com ele. Anos mais tarde, seus pais se divorciaram pois a mãe decidiu parar de suportar as traições do marido. A partir daí, as coisas apenas pioraram. Seu pai sumiu e a mãe continuava não se importando muito com ele. Na escola, sofria bullying dos colegas por sua cor branca e cabelos pretos.

Não era um aluno ruim, mas devido às intimidações que sofria, passou a demonstrar um comportamento diferente. Passou então a adotar o nome de John Stannerman, que mais tarde viria a se tornar John Ausonius. Durante 1 ano, de 1981 a 1982, foi membro do serviço militar, onde aprendeu a manusear armas das mais variadas espécies. Após deixar suas atividades militares, passou por grandes dificuldades, passando até mesmo um tempo desabrigado. E foi aí que as coisas tomaram um rumo assustador…

Ele começou a assaltar bancos. Para mudar sua aparência, pintou os cabelos e passou a usar lentes azuis. Nesse momento, ele já afirmava seu ódio por imigrantes. Mais tarde, fez sua primeira vítima, um estudante de antropologia, em Estocolmo. E assim, entre agosto de 1991 e janeiro de 1992, também ceifou a vida de mais 10 pessoas.

Novamente, suspeito de um outro crime

Embora já façam 25 anos, novamente Ausonius vira personagem de nossa história. A Alemanha o levou novamente a julgamento pelo assassinato de Blanka Zmigrod, que era sobrevivente de um campo nazista. A mulher foi assassinada em fevereiro de 1992, em Frankfurt, e o caso ainda permanecia sem solução. Segundo Gellert Tamas, autor do livro best-seller “O Assassino do Laser”: “Ele foi um dos primeiros a perpetrar ataques terroristas xenófobos de direita, com o objetivo de criar medo e caos por razões políticas“.

Infelizmente, Ausonius ainda serviu e continua servindo como inspiração para ataques xenófobos e políticos. Acredita-se que o maior interesse da Alemanha em leva-lo novamente a julgamento seja por acreditarem que ele também serviu como incentivo para os assassinatos racistas praticados por grupos neonazistas no país.

O Ministério Público de Frankfurt já agendou as datas para novas sessões no tribunal. Elas acontecerão entre a quarta-feira e o dia 21 de janeiro. Assim que o resultado do julgamento sair, ele voltará para a prisão da Suécia, mesmo sendo considerado culpado, ou não. Caso a resposta seja positiva, seus recursos com pedido de liberdade serão completamente descartados.

Mas afinal, por que “assassino do raio laser”?

Mas você deve estar se perguntando as razões para ele ser conhecido como “assassino do raio laser, não é mesmo? Bem, trata-se de uma longa história. No entanto, basta mencionar que o principal motivo se deve a arma que ele usou em seus ataques: um rifle equipado com visão a laser.

Dessa forma, antes de morrer tudo que suas vítimas enxergavam era a luz proveniente da arma… Ou nem isso. Ele assumiu a autoria dos 11 assassinatos, mas ainda vale lembrar que deixou vários feridos. Alguns ficaram com graves sequelas físicas.

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam a história do assassino? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here