Defesa pede que ex-ministro preso seja ouvido em Santos

Ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso pela PF | Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O advogado Daniel Bialski, um dos defensores do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, pediu à 15ª Vara Criminal do Distrito Federal que a audiência de custódia, marcada para essa 5ª-feira, seja realizada em Santos (SP), onde o ex-ministro foi preso.

Ribeiro foi preso na manhã desta 4ª-feira (22.jun), alvo da Operação Acesso Pago da Polícia Federal, suspeito de crimes de tráfico de influência, corrupção na liberação de recursos do  Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação  (FNDE). São alvos também os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, peças-chave na investigação. Com livre acesso ao governo, eles cobrariam valores de prefeituras para conseguir a liberação dos recursos.

A defesa pede que Ribeiro seja ouvido em “uma das varas federais da Subseção Judiciária de Santos/SP, via vídeo conferência”.

Milton Ribeiro
Pedido do advogado Daniel Biaslki, defensor de Milton Ribeiro | Reprodução

“Justifica-se o pedido em tela na conveniência e economia processual, e, sobretudo, porque a defesa técnica do ora suplicante encontra-se baseada em São Paulo, o que permitirá maior efetividade na comunicação entre o custodiado e este primeiro signatário que estará presente no ato.”

O juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, deve decidir ainda hoje. Na ordem de prisão, ele determinou que o alvo fosse levado à Superintendência da PF, no DF, para a audiência de custódia, que será realizada nesta 5ª-feira (23.jun), às 14h.

O advogado Luiz Carlos da Silva Neto, que também representa Ribeiro, classificou a prisão preventiva do cliente como “absurda e covarde”. “Ele é um homem completamente inocente, essa prisão é algo terrível contra alguém, que é completamente inocente.”

Fonte: SBT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here