Depois de 29 anos, Givaldo Vieira trocou o PT e filiou no PCdoB

“Dói deixar o PT, um partido que eu respeito muito. Mas tenho vivido um momento muito difícil no PT do Espírito Santo. 

Depois de anos, de militância na vida esquerdista, o petista vira comunista, a saída do deputado federal Givaldo Vieira, não era esperada, ele representa uma baixa significativa no processo de articulações do PT no estado, considerando o seu potencial de votos, já testado nas urnas.

De acordo com o ex-petista: Lamentavelmente, o PT do Espírito Santo não representa as forças populares neste momento, pois está atrelado a um projeto de poder que comanda o estado, que é do mesmo projeto do Temer, disse Givaldo.

Em uma legenda nova, e de partido novo, Givaldo que é ex-vice governador do Estado, Ex-deputado estadual e tem uma vida antiga na politica do Espirito Santo, o politico fez um desabafo em forma de comunicado oficial, anunciando sua saída do PT.

Queridas amigas e queridos amigos,

Em respeito a todos que acompanham o nosso trabalho e com a coerência que sempre permearam a minha atuação política, comunico uma das escolhas mais difíceis da minha vida: a minha desfiliação do PT, após 29 anos.

A decisão foi amadurecida depois de muita reflexão e diálogo com representações de todo o Espírito Santo. Afinal, foram muitos anos de militância, construção, defesa, com coragem e firmeza, do legado dos presidentes Lula e Dilma, e, nos últimos anos, de luta por mudanças nos caminhos do partido no Estado, contra a submissão ao governo local – de arrocho social -, e o individualismo que tomaram a legenda.

Fiz a opção de continuar a minha caminhada e o bom combate no PC do B, sigla a qual empunha também as bandeiras que sempre acreditei: a defesa das trabalhadoras e dos trabalhadores, da democracia, da igualdade social, da equidade de gênero com a defesa dos direitos das mulheres e da soberania nacional – garantias tão atacadas pelo governo Temer.

Filio-me cheio de energia, sendo coerente com os ideais que me trouxeram à política, para colaborar com a construção de um projeto coletivo de esquerda para o Espírito Santo e para o Brasil, somando-me, assim, àqueles que há 96 anos organizaram e erguem este combativo partido.

Agradeço pelo convite e acolhida das lideranças nacionais e estaduais do PC do B. E sou grato a cada capixaba que me honra com a sua confiança. Continuaremos do mesmo lado, juntos, na certeza de que, nesta nova caminhada, seguiremos com ímpeto e seriedade para fazermos um país melhor para os brasileiros!

Givaldo Vieira
Deputado federal pelo Espírito Santo

Saiba mais sobre Givaldo Vieira deputado federal agora do PCdoB

Nascido em Laranja da Terra (ES), Givaldo Vieira é formado em Direito pela Universidade Federal do Espírito Santo. Iniciou sua trajetória política militando na Pastoral da Juventude Nacional, onde chegou a ser coordenador nacional. Também foi vereador da Serra entre 1997 e 2000; secretário de Direitos Humanos e Cidadania de 2001 a 2004; e, em seguida, secretário de Educação. Antes de se candidatar a deputado estadual, em 2006, Givaldo Vieira atuou como secretário de Coordenação Política da Prefeitura de Vitória.

Assumiu o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa em 2007, quando foi membro das comissões de Turismo e de Direitos Humanos, e, ainda, presidente da Comissão de Acompanhamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

Em 2008, licenciou-se do mandato para assumir a Secretaria de Estado do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades) durante 11 meses. Nesse período, desenvolveu ações voltadas à inclusão social e produtiva, por meio de convênios com prefeituras e entidades em projetos de assistência social e da oferta de cursos de qualificação profissional, além da realização de conferências e debates sobre os direitos das mulheres, das pessoas com deficiência e dos idosos.

O retorno à Assembleia Legislativa, em 2009, foi marcado pela dedicação às questões sociais, além de sua atuação como segundo secretário da Mesa Diretora.

Em 3 de outubro de 2010, foi eleito vice-governador do Espírito Santo junto a Renato Casagrande e assumiu, no dia 1 de janeiro de 2011, o cargo no governo do estado. Teve atuação destacada na coordenação de projetos do governo capixaba, tanto na elaboração destes quanto na execução, como o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Espírito Santo (Proedes), no qual foi o coordenador. Givaldo também foi o coordenador do PAC 2 no Espírito Santo, oficialmente nomeado pelo Ministério das Relações Institucionais, pelo Ministério do Planejamento e pelo então governador.

Em 2014, se elegeu deputado federal. É presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, e também relator da Comissão Especial da Crise Hídrica. No Parlamento, sua atuação está voltada às questões ligadas à sustentabilidade, à qualidade de vida nas cidades brasileiras e à defesa dos direitos dos trabalhadores do campo e dos municípios. Sua luta inclui ainda o combate ao desperdício de alimentos, de energia e de água, além de exercer forte atuação nas áreas de regularização fundiária, educação profissional, transparência e controle social.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here