DF: grupo cria vaquinha para dar festa junina a moradores de rua

Uma estudante de 22 anos decidiu promover uma festa junina para a população em situação de rua do Distrito Federal. Para arrecadar fundos, ela criou uma “vaquinha” online. A ideia é juntar R$ 1,4 mil para comprar alimentos, bebidas, materiais para pintura de rosto, artigos de decoração e brinquedos. Até o momento, foram coletados R$ 225. “Lazer é um direito de todos”, defende Maria Baqui, idealizadora da ação.

A festa está marcada para 26 de junho, no Centro Pop (903 Sul), a partir das 9h30. A expectativa é de que 300 pessoas participem da festa. “Vamos fazer barraquinhas com várias comidas típicas. Teremos jogos como pescaria e também vamos fazer uma quadrilha”, ressalta Maria. Além disso, os convidados terão direito a corte de cabelo.

As contribuições devem ser feitas por meio de transação bancária. Quem preferir doar materiais também pode entrar em contato com a estudante. “A gente aceita milho, ingredientes para caldo, pipoca, materiais de higiene, e outros itens para a festa.” Mais informações sobre a vaquinha estão disponíveis neste link.

A iniciativa faz parte do projeto BSB Invisível, fundado pela jovem e seu namorado, Pedro Campos, 22. Os estudantes comandam uma página no Instagram, onde publicam fotos e textos com perfis de pessoas em situação de rua. Nas postagens, é possível ver os depoimentos dos entrevistados. Eles costumam contar sobre a própria história: do local onde nasceram até as razões que os fizeram chegar à situação de rua.

A ação é um desdobramento do projeto SP Invisível, de São Paulo. Para Maria Baqui, os moradores do Distrito Federal vivem rotinas muito agitadas e se esquecem de olhar com empatia para quem está em situação de vulnerabilidade. “Sempre me senti muito desconfortável com a importância que as pessoas dão para o dinheiro aqui em Brasília. Entrei em contato com o pessoal de São Paulo e eles me chamaram para fazer parte da rede”, explica.

O projeto é sustentado apenas com doações e parcerias solidárias. Atualmente, a equipe do BSB Invisível conta com 17 participantes. Eles abordam a população de rua durante o dia a dia. “Não é nada combinado. A gente conversa com eles no caminho para a faculdade, para o trabalho ou para casa.”

Em 15 de junho, o projeto completa um ano. Durante todo o período, foram feitas ações de Páscoa, Dia das Crianças e Natal. “Nossa função é tirar a invisibilidade dessas pessoas. É por meio da história delas que a gente consegue mudar os olhos da sociedade.”

Saiba como ajudar
Doações em dinheiro podem ser feitas por meio de transação bancária a partir dos dados disponíveis a seguir.

Banco do Brasil
Agência: 1419-2
Conta: 121098-x
Variação da poupança: 84
Rafaella Sereno
CPF: 032.063.591-04

Quem preferir doar materiais de higiene pessoal, artigos de decoração ou alimentos pode entrar em contato com Maria Baqui, pelo telefone (61) 98151-5503.

FONTE: METROPOLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here