Dono de carga e carreta envolvida em acidente que matou família na Serra continua foragido

O empresário Emmanuel Bersacola de Assis Costa, dono da carga e da carreta que pode ter provocado a morte de três pessoas da mesma família em grave acidente na Serra, no último domingo (9), ainda está foragido.

As investigações continuam sob responsabilidade da Delegacia de Delitos de Trânsito. Investigadores estão em diligências constantes, na tentativa de localizar o homem. Para a polícia, ele também será responsabilizado pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio.

A carreta que transportava a pedra de granito passou por uma perícia e o prazo para sair o resultado do laudo é de 30 dias. No dia do acidente, a família voltava de uma viagem ao Nordeste. Na altura de Chapada Grande, na Serra, o motorista da carreta perdeu o controle da direção, invadiu a contramão e a pedra que era transportada acabou se desprendendo e atingindo o carro da família. Mãe, pai e um bebê, de 1 ano e 4 meses, morreram na hora. Já o outro filho do casal, uma criança de 11 anos, ficou gravemente ferida.

Gabriel Martins Rodrigues foi socorrido para um hospital em Vitória e o estado de saúde dele permanece grave. Segundo familiares, os médicos decidiram esperar para fazer uma nova cirurgia.

Prisão de motorista
O motorista da carreta envolvida no acidente que matou três pessoas da mesma família, na última segunda-feira (12), na BR 101, foi preso após se apresentar, na tarde de quarta-feira (12), na Delegacia de Delitos de Trânsito, em Vitória.

Contra Rodrigo Girardi Supelete, de 27 anos, havia um mandado de prisão preventiva em aberto, pelo crime de triplo homicídio doloso e uma tentativa de homicídio doloso. Todos esses crimes foram enquadrados no chamado dolo eventual, quando são avaliadas as condições do veículo, as ações do motorista, entre outros fatores.

Além de Ozineto Francisco Rodrigues, de 38 anos, Danielli Martins, de 34, e o filho mais novo do casal, Lucca Martins, de um ano e quatro meses, terem morrido no acidente, o filho mais velho, Gabriel Martins, de 11 anos, foi internado em estado grave.

O mandado de prisão preventiva – ou seja, com prazo indeterminado – foi expedido pela 3ª Vara Criminal da Serra. Rodrigo saiu algemado da delegacia, na noite desta quarta-feira, e foi direto para uma cela do sistema carcerário do Estado. Ele não quis dar declarações para a imprensa.

Na noite do acidente, o motorista foi submetido a um teste de bafômetro, que não constatou a presença de álcool no sangue dele. No entanto, de acordo com o titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, delegado Maurício Gonçalves, foi comprovado que Rodrigo estava sob efeito de substância entorpecente no momento do acidente. Segundo o delegado, a comprovação ocorreu por meio de um termo de constatação de alteração da capacidade psicomotora, lavrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Fonte: Folha Vitória

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here