É possível comparar as chuvas de 2013 com as de 2017?

Segundo o tenente-coronel Carlos Wagner, do Corpo de Bombeiros, não tem nenhum indicativo da meteorologia que sinalize um problema comparável ao de 2013

Chuva no Espírito Santo: em Santa Leopoldina, população já se prepara para enchente
Chuva no Espírito Santo: em Santa Leopoldina, população já se prepara para enchente / Foto: Internauta/Gazeta Online

Há quatro anos, o dezembro dos capixabas foi marcado pelas fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo. As imagens de pessoas procurando alimento em meio à lama e passando por todo tipo de dificuldade ainda estão vivas na memória dos moradores do Estado, que mostraram muita solidariedade naquele momento. Foram mais de 20 mortes e 61 mil tiveram que sair de suas casas. Como não dá para esquecer a tragédia, a volta das fortes chuvas, nesta época do ano, traz a preocupação: será que vamos viver o mesmo drama? A princípio, não. No entanto, a situação pode mudar de acordo com a previsão do tempo.

Segundo o tenente-coronel Carlos Wagner, do Corpo de Bombeiros, não tem nenhum indicativo da meteorologia que sinalize um problema comparável ao de 2013. “Hoje não há previsão de ter o que aconteceu em 2013. Pode ser que, em dois dias, a previsão do tempo mude. Mas estamos com todo nosso suporte operacional para agir em qualquer situação. Estamos preparados para o máximo, mas acreditando que o máximo não ocorra”, pondera.

O militar destaca que não há motivos de pânico, apenas de atenção, principalmente para as pessoas que vivem em áreas de risco. “Monitore a sua encosta, verifique se tem alguma rachadura, barulho estranho, queda de árvore no terreno… Identificando um fator de risco, retire a sua família e ligue para a defesa civil do seu município, para verificar se há risco ou não”, orienta.

PREVISÃO DO TEMPO

O meteorologista do Climatempo Alexandre Nascimento afirma que provavelmente não teremos um volume tão elevado. “Mas isso não quer dizer que não haverá problemas por causa do excesso de chuva. Por exemplo, em dezembro de 2013 choveu 730 milímetros em Vitória. Até agora choveu 143,2 milímetros, segundo o INMET. No município de Afonso Cláudio já tivemos mais de 230 milímetros. É muita chuva, para um período curto”, avalia.

De acordo com Nascimento, deve continuar chovendo bastante nos próximos 15 dias no Estado, mas deve ser menos do que em 2013. Um outro alerta é com o situação de Minas Gerais. “Os rios que vêm de Minas também estão recebendo muita chuva, e essa água passará pelo Espírito Santo.”

A combinação da água que cai sobre o Estado com a água que vem de Minas pode deixar o Espírito Santo em uma situação delicada

Meteorologista Alexandre Nascimento

Ao longo da segunda quinzena do mês, a chuva diminui, diz o meteorologista.

Gabriel Lordêllo
Gabriel Lordêllo
Gabriel Lordêllo
Gabriel Lordêllo

 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here