“É uma separação que dói muito”, diz pai de músico morto em acidente

Abalados pela perda mas confortados pela fé, a família do músico Tiago Santos Oliveira, 34, que morreu em um acidente na manhã desta segunda-feira (12), na Serra, falou sobre o maestro e sobre o amor da família evangélica pela música.

Esposa, irmãos e primos de Tiago também seguiram a carreira musical. O pai, o cobrador de ônibus aposentado Antônio Santos Oliveira, 59, disse que tinha uma relação muito próxima com o filho.

“É uma separação que dói muito, que não é qualquer um que aguenta passar. Amo todos os meus filhos, mas eu estava com ele todos os dias. Ele me chamava de ‘véi’. Ele fazia o almoço e falava assim: ‘ô, véi, eu fiz o almoço, vem cá pra nós comer’. Deixou uma marca muito grande, que nós perdemos. Eu perdi, mas Deus ganhou”, disse o pai.

Neste domingo (11), noite anterior ao acidente,  o maestro falou sobre morte e salvação espiritual em um culto na Igreja Assembleia de Deus que a família frequenta, em São Torquato, Vila Velha.

“Ontem eu estava lá na igreja e ele disse para a igreja assim: ‘nós temos que estar preparados, porque nós não sabemos que horas que nós vamos’. Isso foi no culto de ontem à noite. E hoje ele partiu para a eternidade. Está com Cristo”, afirmou o pai.

A avó de Tiago, uma pensionista, 82 anos, disse que o neto era uma boa pessoa. “Para Deus ele é muito importante. Uma pessoa muito querida. De Fundão está vindo um ônibus para o velório dele, pois ele dava aulas lá.”

O velório do rapaz começa ainda nesta segunda, na Igreja Assembleia de Deus de São Torquato. O sepultamento está previsto para acontecer às 16h30 desta terça (13), no Cemitério Parque da paz, em Vila Prudêncio, Cariacica.

Fonte: Tribuna

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here