Empresa de laticínios capixaba tem prejuízo de mais de R$ 1 milhão com a greve dos caminhoneiros

Em razão da crise de abastecimento, a Cooperativa de Laticínios Selita tem problemas para escoar a produção

Imagem ilustrativa

A greve dos caminhoneiros, iniciada no último dia 21, já ocasiona grande prejuízo a diversas empresas do setor alimentício do Espírito Santo. E um dos setores mais prejudicados é o de laticínios.

Em razão da crise de abastecimento, a Cooperativa de Laticínios Selita tem problemas para escoar a produção, e no momento, a fabricação já foi paralisada na sede da cooperativa, em Cachoeiro de Itapemirim.

Segundo dados iniciais, o faturamento da empresa, de R$ 1,2 milhão por dia, caiu para cerca de R$ 100 mil desde a última terça-feira (22), um dia após o início da greve. A informação foi dada pelo presidente da cooperativa, João Marcos Machado, ao Jornal Espírito Santo de Fato, de Cachoeiro de Itapemirim.

Investimentos

Recentemente a Cooperativa de Laticínios Selita informou que está investindo mais de R$ 70 milhões na construção de sua nova sede, localizada às margens da BR 101, em Cachoeiro de Itapemirim. Serão 1,2 milhão de metros quadrados, com capacidade de produção de um milhão de litros de leite por dia.

Com informações do jornal Espírito Santo de FATO, de Cachoeiro de Itapemirim. 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here