Esposa de taxista que teve carro destruído em acidente desabafa: “era nosso ganha pão de cada dia”

A esposa do taxista Lucas de Oliveira Fragoso, dono do veículo que ficou destruído num grave acidente registrado na última quinta-feira (10) na rodovia ES 248, que liga Linhares a Colatina, usou as redes sociais para fazer um desabafo. Segundo Cris Vicente Fragoso, o marido dela colocou o carro numa oficina de Bebedouro para consertar e vou usado sem permissão pelo mecânico Marcelo Oliveira de Jesus, que dirigia o táxi no momento do acidente. De acordo com ela, o veículo era o ‘ganha pão’ da família.

“É triste né. Meu esposo coloca o carro na oficina pra consertar e o mecânico vai consertar o carro e sai pra farriar (sic), sem a permissão de ninguém e nem pediu meu esposo o carro. Era nosso ganha pão de cada dia e agora como vamos sustentar nossa familia (filhos) E agora?”, desabafou Cris na rede social Facebook, na mesma quinta-feira do acidente. Ela continua: “sem emprego e sem carro pra trabalhar. Emprego hoje em dia tá difícil achar. Mas Deus proverá de tudo”, concluiu.
Taxista
O dono do veículo é o taxista Lucas de Oliveira Fragoso, que trabalha no ponto da rodoviária de Linhares, no Centro, há sete anos. Ele explicou como o carro foi parar com o mecânico.

“Eu deixei o meu carro com o Marcelo para fazer uma manutenção, a substituição da bomba d’água e também uma manutenção na bomba de óleo que estava com problema. Desde o dia 4 [de outubro] que o meu carro ficou com ele e a previsão é de que ficaria pronto hoje [10 de outubro], entre 9h e 10h30. Quando foi 12h eu fiquei sabendo da triste notícia”, falou Lucas.
O taxista disse que o carro, que teve perda total, não tem seguro. Ele registrou um boletim de ocorrência porque o mecânico estava dirigindo o carro na estrada sem autorização dele.
“Sete anos de taxista e, infelizmente, pra mim acabou. O carro era o meu ganha pão, meu único meio de trabalho. Ele não tinha seguro, por motivo financeiro. Daqui pra frente, vou ter que entregar nas mãos de Deus”, disse.
Mecânico diz que pneu estourou
O mecânico Marcelo Oliveira de Jesus, que dirigia o táxi que capotou em uma estrada de Linhares nesta quinta-feira (10), deixando dois mortos, disse que o acidente aconteceu depois que o pneu do veículo estourou. Além dele, outras três pessoas ficaram feridas e estão internadas. O caso está sendo investigado.
O acidente aconteceu rodovia estadual que liga Linhares a Colatina, nas proximidades do trevo de Lagoa Nova. O motorista perdeu o controle da direção e capotou. Seis pessoas estavam no táxi e pelo menos cinco foram arremessadas para fora. Duas morreram no local e quatro estão internadas.
Na verdade seis pessoas estavam no veículo e não cinco, sendo dois mortos e quatro feridos. Inicialmente, a polícia havia informado que Marcelo era uma das vítimas que havia sido levada imediatamente para o hospital, mas na verdade ele foi o último a ser localizado. Como os documentos dele foram encontrados na cena da capotagem e havia um ferido sem identificação, ele acabou entrando na contagem das vítimas socorridas.
O mecânico só foi encontrado horas depois do acidente, pela própria mãe, em um matagal perto de onde ocorreu a capotagem. Ele quebrou uma perna e teve outros ferimentos que não são graves.
Por telefone, ele falou que havia feito reparos no carro e que tinha autorização do taxista para fazer testes, e era o que estava fazendo quando o acidente aconteceu. Entretanto, não soube esclarecer o que outras cinco pessoas estavam fazendo dentro do veículo. Também não se sabe ainda a relação entre todos os envolvidos no acidente.
Investigação
A Polícia Civil informou que o inquérito policial já foi instaurado na Delegacia Infrações Penais e Outras (Dipo) de Linhares e que todos os envolvidos e testemunhas serão ouvidos dentro do prazo legal.
Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here