Gasolina terá novo reajuste nas refinarias nesta sexta-feira

Por causa do alto preço do combustível, motoristas têm evitado viagens longas ou então utilizado o gás natural como alternativa

Foto: Internet

Os consumidores já perderam as contas de quantas vezes os combustíveis foram reajustados este ano. E nesta sexta-feira (22), um novo aumento está previsto na gasolina e no diesel comercializados nas refinarias. O anúncio foi feito nesta quinta (21) pela Petrobras. A gasolina terá reajuste de 1,1% e o diesel, 0,4%. Com a gasolina já ultrapassando o valor de R$ 4 o litro em alguns postos, tem gente que está adiando a viagem de final de ano e optando pelo gás natural.

O motorista de aplicativo Ronimar Torres é de Teixeira de Freitas, Bahia e mora no Estado há sete anos. Como os pais moram na Bahia, todo final de ano ele viaja para lá. Porém, por causa do preço da gasolina, a viagem foi adiada para o próximo ano. “Lá a gasolina está muito mais cara que aqui. A última vez que abasteci lá, em outubro, estava R$4,25. Então, para ir à Bahia tenho gasto e para voltar gasto ainda mais”, disse.

Trocar a gasolina pelo gás natural foi a opção encontrada pelo motorista Marcelo Lima para economizar com transporte. Ele diz que o valor gasto com combustível no mês caiu 50% depois que o carro passou a rodar apenas com gás. Além da economia, ele diz que o gás natural ficou mais de um ano sem ser reajustado. Na última vez que abasteceu, ele pagou R$ 2,14 pelo metro cúbico. “Eu encho uma botija que custa R$ 37 neste posto, porque em outros já teve reajuste, e rodo uma média de 300 quilômetros”, contou.

Desde julho que a Petrobras adota este modelo de reajustes frequentes dos preços da gasolina e do diesel. Na última quarta-feira (20), a estatal já havia informado um aumento de 0,7% para o diesel e 1,4% no preço da gasolina, com validade a partir desta quinta (21).

Por nota, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos-ES) informou que não faz o acompanhamento dos preços de mercado e não tem qualquer ingerência sobre os mesmos. E cabe ao revendedor estabelecer o preço de venda conforme custos e estratégia de mercado. A orientação do Sindipostos é que o consumidor pesquise os valores antes de abastecer.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here