Governo Pazolini denuncia gasto de quase R$ 1 mi com câmeras não usadas

Após a extinção da Linha Verde pelo Prefeito de Vitória, com críticas ao projeto pela falta de diálogo e acusações de mal uso do dinheiro público, membros do governo denunciaram o sumiço de R$ 904 mil reais dos cofres públicos.

Em post de membros do governo divulgado na redes sociais, foi mostrada matéria do jornal A Gazeta, que denunciou a contratação de câmeras para multar na “linha verde”, mas que nunca foram usadas. Isso gerou um gasto de quase R$ 1 milhão de reais, mais exatamente R$ 904 mil reais.

Esse dinheiro foi pago a uma empresa sem que o serviço fosse prestado, o que gerou suposto dano ao erário e enriquecimento ilícito. A empresa é a 7LAN, que instala Câmeras de Videomonitoramento. Foi contratada à época na gestão de Tyago Hoffmann, então Secretário de Trânsito de Vitória, para instalar as câmeras na extinta “linha verde”, hoje sob suspeita de gastar R$ 904 mil reais sem funcionarem.

Cabe ao Prefeito Lorenzo Pazolini recuperar esse dinheiro e responsabilizar os culpados, caso comprove as irregularidades. Essa reação de seu governo nas redes sociais mostra que o Prefeito vai dar as respostas que a sociedade espera.

Diante da gravidade da situação, na solenidade de extinção da “linha verde”, o vereador de Vitória Armandinho Fontoura pediu investigações e punição exemplar, caso comprovado o mal uso ou desvio de dinheiro público.

O parlamentar entregou na mão do prefeito Lorenzo Pazolini o pedido de apuração pela PMV e também endereçado ao Ministério Público. Pazolini deu a ordem de apuração, na própria solenidade, recebendo a denúncia do Vereador em mãos.

Armandinho afirmou, com razão, que o Prefeito ao extinguir a “linha verde” sob argumento de desperdício de dinheiro público, fez também uma acusação grave de que o recurso sumiu: foi pago sem contrapartida de serviços. Isso significa que a empresa enriqueceu ilicitamente, conforme linguajar do direito. “É improbidade e crime de peculato, só para começo de conversa”, segundo o Parlamentar.

O prefeito de Vitória mostra disposição de fazer auditorias e fiscalizar o dinheiro público gasto indevidamente, doa a quem doer. Pazolini mostra a que veio e vai criando sua marca, sem transigir com a sua biografia ou com politicagens. A sociedade agradece.

Fonte: Folha do ES

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here