Homem acusado de manter mulher como escrava sexual durante 31 anos

Matias Salazar, de 56 anos, foi acusado pela polícia venezuelana de manter uma mulher como sua escrava sexual durante 31 anos, afirma a Sky News. Salazar também foi acusado de agressão sexual e psicológica.

A vítima, identificada como Morella, de 49 anos, era mantida num apartamento na cidade de Maracay, perto de Caracas, a capital venezuelana. Já Salazar vivia na rua em frente com outra mulher e a sua filha.

Morella conseguiu fugir do apartamento no dia 24 de janeiro e dirigiu-se ao escritório de uma agência governamental de apoio a mulheres.

Matias Salazar encontra-se detido numa delegacia da polícia desde então. “O agressor manipulou e enganou a vítima para que ela saísse da sua casa” há três décadas, revelou o procurador venezuelano num comunicado.

Fonte: Noticias ao Minuto

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here