Homicídios em Linhares: Equipe da PC parte pra cima e elucida mais de 80% dos casos

A notícia de que Linhares registrou muitos homicídios durante o mês de março, em plena pandemia de coronavírus, traz colada a ação da Polícia Civil, que investiga os casos. A elucidação ultrapassa 80%.

Nós buscamos por informações na 16ª Delegacia Regional de Linhares (DRL), e o delegado Fabrício Lucindo Lima, disse que, Linhares, Sooretama e Rio Bananal, juntos, somaram 27 crimes, entre homicídios e homicídios tentados em março de 2020.

Ele fez a seguinte distribuição: 25 casos em Linhares, 01  em Sooretama e 01 em Rio Bananal. “Em um grande esforço conjunto das delegacias de homicídios de Linhares, DHPP, DEIC, delegacias de Sooretama e Rio Bananal, a Policia Civil, em diligências investigativas, execução de operações policias em conjunto, com mandados de prisão e busca e apreensão cumpridos em uma grande força tarefa para elucidação dos crimes, chegamos ao índice de mais de 80 por cento de elucidação”, disse o delegado.

Dos 27 casos registrados no mês de março de 2020, entre homicídios e homicídios tentados, 22 foram elucidados. “É uma das melhores taxas de elucidação do Estado, ou seja 81.50% (oitenta e um e meio por cento) dos crimes  de homicídios e homicídios tentados, praticados na nossa região de atuação foram elucidados”, elogia Fabrício Lucindo.

Ao elogiar a atuação de sua equipe, Fabrício Lucindo Lima citou os nomes dos delegados, e começou pelo titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida, agora, DHPP, Tiago Paulo Cavalcante (Foto acima).

Os elogios se estenderam ao setor de investigação, e demais envolvidos nos trabalhos. “Esse resultado na elucidação, é um esforço também coordenado pelos delegados Tiago Paulo Cavalcante e Romel Pio de Abreu Junior (foto acima)”, disse o chefe da 16ª DRL.

Delegado especifica perfil de quem morre e mata: Os crimes, de acordo com Fabrício Lucindo, foram  consumados em diversos bairros da cidade e no interior. “Por enquanto não existe um local ou bairro definido como ponto crítico, Já o perfil dos criminosos e das vítimas, na grande maioria dos casos, são jovens, entre 15 e 27 anos, homens, das periferias das cidades ou das zonas rurais dos municípios.”, disse ele.

E as comunidades podem (e devem)  ajudar a polícia. E têm ajudado: “Contamos também com a ajuda das comunidades, que confiam na Policia Civil e sempre denunciam criminosos que estão praticando crimes. As denúncias através do 181, o Disque-Denúncia, com sigilo totalmente garantido, são essenciais, bem como através das redes sociais disponibilizadas para a comunidade Instagram e Facebook da Delegacia de Homicídios de Linhares”, disse o chefe da DRL.

Fonte: Eu Vi Em Linhares

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here