Irmãos carbonizados em Linhares: Delegado diz que está conduzindo o caso de pastor George como linha de crime de homicídio

As informações foram prestadas pelos três delegados que estão à frente das investigações: Romel Pio, Suzana Garcia e André Costa.

Joaquim Alves Sales, de 03 anos, e Kauan Salles Burkovsky, de 6, são filhos do pastor evangélico George Alves que morreram carbonizados.

 O delegado responsável, André Costa, declarou na manhã desta quinta-feira (17) que está conduzindo o caso como homicídio.

A Polícia Civil de Linhares pediu a prorrogação da prisão preventiva do Pastor George Alves que está preso há 19 dias no Centro de Detenção Provisória de Viana, na Grande Vitória. A informação foi confirmada pelo delegado Romel Pio de Abreu Júnior que comanda as investigações que apura as mortes dos irmãos Kauã e Joaquim, de 6 e 3 anos. Para ele, a prisão do pastor é de extrema importância para a conclusão dos trabalhos.

Na época 21 de abril, eles foram identificados como Joaquim Alves Sales, de 03 anos, e Kauan Salles Burkovsky, de 6, um era filho outro enteado do pastor da Igreja Vida e Paz, no bairro Interlagos, George Alves.

De acordo com entrevista cedida para TV local as informações dos profissionais de investigação é que existe suspeita e evidências de tratar de crime envolvendo a tragédia que vitimou os irmão mortos de forma covarde e cruel.

 

 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here