Juiz nega pedido da defesa de Milton Ribeiro, que será levado a Brasília

Ribeiro foi preso na manhã desta 4ª-feira (22.jun), alvo da Operação Acesso Pago da Polícia Federal| Isac Nóbrega/PR

O juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, negou o pedido da defesa do ex-ministro Milton Ribeiro para que ele fosse ouvido de Santos (SP), onde está preso, na audiência de custódia marcada para esta 5ª feira (23.jun), às 14h.

O advogado Daniel Bialski, um dos defensores do ex-ministro da Educação, havia pedido que a audiência de custódia fosse feita por videoconferência de “uma das varas federais da Subseção Judiciária de Santos/SP”.

O juiz determinou na ordem de prisão que Ribeiro fosse levado à Superintendência da PF, no Distrito Federal, para a audiência de custódia presencial. Ao negar o pedido da defesa, Borelli ordenou que a PF conduza o alvo imediatamente para Brasília.

Ribeiro foi preso na manhã desta 4ª-feira (22.jun), alvo da Operação Acesso Pago da Polícia Federal, suspeito de crimes de tráfico de influência, corrupção na liberação de recursos do  Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação  (FNDE). São alvos também os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, peças-chave na investigação. Com livre acesso ao governo, eles cobrariam valores de prefeituras para conseguir a liberação dos recursos.

Fonte: SBT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here