Juíza é encontrada morta dentro de veículo em estacionamento

Uma juíza foi encontrada morta, nesta terça-feira (17), dentro de um carro no estacionamento de um prédio em Belém, no Pará. Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira tinha uma marca de tiro disparado por arma de fogo.

A magistrada atuava na cidade de Martins, no Rio Grande do Norte, mas viajava frequentemente ao Pará, pois era casada com o também juiz João Augusto Figueiredo, que trabalha como titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém, ligada ao Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA).

Segundo informações do portal G1, Mônica foi encontrada sem vida pelo próprio esposo, que é dono do carro em questão. O veículo estava estacionado no condomínio onde ele reside. Ao se deparar com o ocorrido, o homem teria conduzido o automóvel com o corpo da companheira para a delegacia.

Em depoimento à Divisão de Homicídios obtido pelo jornal O Liberal, o juiz afirmou acreditar que a mulher teria cometido suicídio, utilizando a arma que também pertencia a ele. O homem ainda contou que o casal teve uma discussão na noite anterior. A Polícia Civil está investigando o caso.

Mônica Andrade era prima da vereadora de Campina Grande, Ivonete Ludgério (PSD). Natural de Barra de Santana, na Paraíba, ela já trabalhou na Secretária Municipal de Finanças. Em nota, a prefeitura da cidade se manifestou.

– Prefeita Cacilda Andrade e o vice-prefeito Carlinhos de Genésio, em nome de todos que fazem a Prefeitura Municipal de Barra de Santana, lamentam profundamente a morte precoce da nossa conterrânea e prima do ex-prefeito Manoelzinho Andrade. Atualmente juíza, Mônica Andrade já exerceu em Barra de Santana, o cargo de Secretária Municipal de Finanças, nos anos de 2005-2012, e já contribuiu muito com o desenvolvimento de nosso município. Diante desta perda irreparável, nos solidarizamos com todos os familiares e amigos – diz a nota de pesar.

Fonte: Pleno News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here