Justiça absolve Marco Feliciano por chamar Caetano Veloso de pedófilo

Justiça absolve Marco Feliciano por chamar Caetano Veloso de pedófilo

O cantor Caetano Veloso perdeu o processo que movia contra o pastor e deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP).

O artista foi chamado de pedófilo pelo parlamentar em 2017. Feliciano disse que o músico estuprou Paula Lavigne, com quem ele depois se casaria. Quando Caetano e Paula ficaram juntos pela primeira vez, ela tinha 13 anos e ele 40. Ou seja, ela era adolescente, e ele um homem com 27 anos de diferença.

Na época, o deputado usou suas redes sociais para pedir que o Ministério Público recomendasse a prisão do cantor e compositor baiano. “Estupro é crime imprescritível”, disse na ocasião.

O juiz Nelson Ferreira Junior, da 6ª Vara Criminal de Brasília, absolveu o pastor Marco Feliciano das queixas-crimes apresentadas por Caetano Veloso por calúnia, difamação e injúria.

Na tarde desta segunda-feira (13), Feliciano publicou no Twitter uma mensagem comemorando a decisão da Justiça.

“Em tempos obscuros a esperança brilha forte! Nenhum brasileiro pode ser punido por sua opinião! Justiça foi feita! Obrigado a todos que se solidarizaram comigo!”, disse o pastor.

A defesa do cantor disse que irá recorrer da decisão. O advogado Ticiano Figueiredo, que representa Caetano, disse que Feliciano usou a figura do artista para buscar popularidade.

“Não se pode aceitar como livre exercício do direito de crítica a atitude de quem usa o outro para alavancar popularidade, imputando-lhe falsamente crime e atos infamantes, tornando a si e à sua família alvo de seus seguidores, algo que acontece nos últimos cinco anos”, diz o advogado. “A defesa tem convicção de que reverterá essa decisão absurda no âmbito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal”, concluiu Figueiredo.

Fonte: O Fuxico Gospel

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here