Maduro adia reconversão monetária em 60 dias

O presidente cortará três zeros da moeda venezuelana

presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que adiará em pelo menos 60 dias seu projeto de reconversão monetária, que entraria em vigor no dia 4 de junho.
A decisão foi tomada após a associação dos bancos do país ter pedido para o governo prorrogar a medida em três meses, para possibilitar a realização de algumas “provas técnicas”.

A reconversão monetária cortará três zeros da moeda local, o bolívar, que é alvo de um intenso processo inflacionário e passará a se chamar “bolívar soberano”. Essa é a segunda medida do tipo na Venezuela em uma década.

Em 2008, o então presidente Hugo Chávez colocou em circulação o “bolívar forte”, após ter eliminado três zeros da moeda nacional. Comerciantes e políticos de oposição criticam a reconversão, alegando que ela criará confusão na população.

“Essa conversão, tal qual foi planejada, é impossível de implantar e criará caos”, declarou à ANSA Cipriana Ramos, ex-presidente do Conselho Nacional do Comércio e dos Serviços (Cosecomercio). (ANSA)

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here