Maduro anuncia que Venezuela criará ‘El Petro’, moeda virtual similar ao bitcoin

A Venezuela vai criar uma criptomoeda, ‘El Petro’, para avançar em matéria de soberania monetária, fazer transações financeiras e vencer o bloqueio financeiro”, detalhou Maduro.

Alguns países como os Estados Unidos impõem restrições financeiras ao país. Alguns funcionários do governo, por exemplo, têm suas contas bloqueadas.

A moeda, disse ele, será respaldada nas reservas venezuelanas de ouro, petróleo, gás e diamante. Maduro não explicou como esse arranjo funcionaria nem quando a moeda passaria a circular.

Muitos venezuelanos já recorrem a criptomoedas, com mais ênfase no bitcoin, a mais famosa das moedas virtuais. Essas pessoas tentam proteger suas reservas dos efeitos da hiperinflação e escapar da falta de notas.

LEIA MAIS: Bitcoin é bolha? Crescimento extraordinário no ano atrai investidores e divide economistas; entenda

LEIA MAIS: Bitcoin: veja perguntas e respostas sobre a moeda virtual

Segundo o discurso de Maduro, a criptomoeda proposta pela Venezuela se diferenciaria do bitcoin em pelo menos dois aspectos, pois será:

Controlada e emitida por um país e;
Atrelada a bens físicos.

Ao longo de 2017, a criptomoeda original passou a atrair investidores comuns e já superou os US$ 10 mil e divide economistas sobre a existência de uma bolha especulativa.

O que é bitcoin?

Criado em 2008, o bitcoin é a primeira moeda virtual de sucesso a usar criptografia. Essa tecnologia é usada para manter as transações seguras. Diferentes da moeda física, as moedas virtuais não são emitidas pelo Banco Central de nenhum país.

As transações ocorrem entre carteiras virtuais e são públicas. As transferências de bitcoins são inscritas em uma espécie de grande livro contábil, chamado de corrente de blocos (“blockchain”). Ou seja, a partir dos números das carteira envolvidas no negócio, qualquer um pode conferir quais valores foram transferidos.

O processo de inclusão de uma transferência em um desses blocos é chamado de mineração. Ele é feito por pessoas chamadas de mineradores, que cedem a capacidade computacional de suas máquinas para manter a rede funcionando. Como recompensa por isso, ganham algumas novas moedas de tempos em tempos.
Infográfico: Como funciona o bitcoin (Foto: Igor Estrella/G1) Infográfico: Como funciona o bitcoin (Foto: Igor Estrella/G1)

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here