“Mostra uma covardia e beira a psicopatia”, diz secretário de segurança sobre chacina em Vitória

Em entrevista ao ES no Ar, da TV Vitória / Record TV, na manhã desta terça-feira (29), o secretário de segurança do Espírito Santo, Alexandre Ramallho, falou sobre as investigações da chacina ocorrida numa ilha de Vitória na tarde da última segunda-feira (28), que deixou 4 pessoas mortas e uma ferida.

Alexandre Ramalho ressaltou a frieza dos criminosos, que fizeram imagens das vítimas, em vídeo, pouco antes do crime acontecer. Segundo o secretário, tudo leva a crer, que o caso tem relação com o tráfico de drogas.

“A polícia civil está trabalhando fortemente nas investigações, mas tudo nos leva a crer que é uma ligação do tráfico de entorpecentes. Mostra uma crueldade, mostra uma covardia, beira a psicopatia quando filmam esses jovens antes e acabam por executá-los”, disse o secretário.

O caso

Segundo as investigações, pelo menos seis pessoas estavam na região da ilha, que fica próximo a Santo Antônio, quando o crime aconteceu. Investigadores do Departamento de Homicídios informaram que os atiradores chegaram em dois barcos e cercaram a região. E foi aí que o grupo de jovens foi surpreendido pelos suspeitos. A polícia não soube dizer quantos criminosos eram. Quatro pessoas foram mortas a tiros.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra momentos antes da chacina acontecer. A suspeita da polícia é de que as imagens foram gravadas por um dos atiradores.

Prisão e sequestro após chacina

Foto: Reprodução TV Vitória
Carro apreendido onde jovem foi encontrado dentro de porta-malas

Três pessoas foram presas após sequestrarem um jovem e carregá-lo dentro do porta-malas de um veículo, em Cariacica, nesta segunda-feira (28). O rapaz foi visto por policiais da Força Nacional, após ele colocar a mão para fora do veículo.

De acordo com as investigações da polícia, o caso tem relação com a chacina ocorrida numa ilha da capital, onde quatro pessoas foram mortas a tiros e um jovem ficou ferido.

Ricardo Cristiano Caldeira Loureiro, Weverton Rodrigues Loureiro e Cleudes Luiz Alvarenga Júnior estavam no veículo com um adolescente de 15 anos. Embaixo de um dos bancos, a polícia apreendeu um revólver calibre 32, munições, dinheiro e uma caixinha de som.

“Os ocupantes do carro são autores do sequestro e fazem parte de uma associação criminosa. Eles são amigos das vítimas da ilha. Eles estariam fazendo justiça e, provavelmente fariam um ataque, na noite de hoje, quando a própria vítima conseguiu colocar a mão para fora do porta-malas e a Força Nacional passou no momento e achou estranho a mão pendurada e realizou a abordagem”, informou o delegado Marcelo Cavalcanti.

Fonte: Folha Vitória

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here