Não se resolve a criminalidade abrindo as portas de cadeias, diz Moro


O ministro Sergio Moro , da Justiça e Segurança Pública, disse neste sábado (15) “que não se resolve a criminalidade abrindo as portas das cadeias”. O comentário foi feito pelo ministro nas redes sociais ao tratar dos dados penitenciários do Brasil . Segundo informações do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a quantidade de presos no País era de 773 mil, número 4% maior que o de 2018.

“Do atual Ministério da Justiça, você não vai ouvir o surrado discurso de que se prende demais no Brasil. Precisamos, sim, melhorar as prisões e a reabilitação dos presos. Mas não se resolve a criminalidade abrindo as portas das cadeias”, escreveu Moro no Twitter.

São 773.151 presos no Brasil. Número absoluto elevado. O número relativo, de 367,91 presos por cem mil habitantes, não é dos maiores em comparação com o mundo. De todo modo, o único meio de diminuir o número de presos é diminuindo o número de crimes, não há outra alternativa.

— Sergio Moro (@SF_Moro) February 15, 2020

Na sequência de publicações, o ministro reconheceu que o número é alto, mas fez uma ponderação com base na taxa de presos por habitantes. “O número relativo, de 367,91 presos por 100 mil habitantes, não é dos maiores em comparação com o mundo”, disse.

Leia também: Padrinho de casamento de Carla Zambelli, Moro elogia deputada: “guerreira”

“De todo modo, o único meio de diminuir o número de presos é diminuindo o número de crimes, não há outra alternativa”, completou.

Fonte: IG Política

 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here