“Pintinho” é preso suspeito de participar de esquema de fraude de licitação em Ecoporanga

O ex-secretário municipal de Meio Ambiente de Ecoporanga, Thiago Caldeira Rosa Cabral, conhecido na cidade como Pintinho, foi preso na tarde desta quarta-feira (14). Ele é réu em um processo referente a um suposto esquema de fraude de licitação no município. As investigações foram comandadas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Contra Cabral, havia um mandado de prisão em aberto, que foi cumprido pela Polícia Civil. De acordo com o delegado Leonardo Amorim, da DP de Ecoporanga, o secretário se apresentou na delegacia, onde foi cumprido o mandado.

A Justiça também havia determinado o afastamento de Thiago Cabral de suas funções como secretário de Meio Ambiente. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Domingos do Norte.

Outras cinco pessoas também são réus no mesmo processo, entre elas um vereador do município. O parlamentar também foi afastado do cargo, por determinação da Justiça.

DECISÃO PROFERIDA PELO JUIZ DE ECOPORANGA DÁ NOVOS RUMOS À OPERAÇÃO ECO DO INHAMBU

No último dia 09 de agosto de 2019, o Dr. Bruno Fritoli Almeida,Juiz Substituto em exercício nesta Comarca de Ecoporanga/ES, proferiu nova decisão nos autos da ação penal que trata da apuração dos fatos relacionados à operação ECO DO INHAMBU, deflagradas pela GAECO no mês de junho deste ano.

A ação penal, apura fatos relacionados ao Crime de Fraude em Licitação, sendo réus o Vereador Robério Rodrigues Pinheiro, Thiago Caldeira, vulgo, “Pintinho” e outros empresários de São Gabriel da Palha/ES.

Robério Pinheiro e Thiago Caldeira

A decisão proferida pelo Magistrado, deu novos rumos à apuração dos fatos, qual seja:

– Revogou a prisão do acusado Tassian Douglas Lovo, por entender que suas ações são diminutas, vez que não tinha poder de decisão dentro da organização criminosa, ficando as decisões a cargo de Richelmi;

– Decretou a prisão preventiva do então Secretário do Meio Ambiente de Ecoporanga, Thiago Caldeira, vulgo “Pintinho”, por entender que as ações fraudulentas só foi possível dada a sua participação da licitação; – Nos termos do artigo 319, inciso VI do Código de Processo Penal, determinou o afastamento do cargo público do vereador Robério, bem como do Secretário do Meio Ambiente, Thiago Caldeira.

Importante ressaltar que o secretário de Meio Ambiente, Thiago Caldeira, desde o dia 09/08/19 se encontra na situação de foragido, vez que há em seu desfavor mandato de prisão preventiva. Bem como, ainda se encontra foragido o apontado como chefe da organização criminosa Richelmi Neitzel Milke.

A Polícia Civil, em nome do Delegado de Ecoporanga Dr. Leonardo Amorim, pede a quem tiver maiores informações sobre o paradeiro dos foragidos ligar para o 181, com sigilo total.

THIAGO CALDEIRA É EXONERADO E CÂMARA TERÁ NOVO VEREADOR

O Prefeito Municipal de Ecoporanga, Sr. Elias Dal’ Col, no uso de suas atribuições legais que lhe confere a lei Orgânica Municipal e nos termos do artigo 319, inciso VI do Código de Processo Penal, exonerou nesta quarta-feira, 14 de agosto, o secretário de Meio Ambiente, Thiago Caldeira “Pintinho”, cargo que o mesmo exercia desde o início do mandado do prefeito Elias Dal’Col.

Com a decisão do Juiz a Câmara Municipal de Vereadores de Ecoporanga, deverá avaliar quais medidas serão tomadas para que os trabalhos não sejam prejudicados, o primeiro suplente do partido é o funcionário público Gilmar Quedevez, que na ultima eleição para vereador colocou seu nome a disposição e recebeu 359 votos. Gilmar em seu cargo comissionado como Assessor de gestão de bens patrimoniais e almoxarifado.O juiz da Comarca de Ecoporanga, Dr. Bruno Fritoli Almeida, também determinou o afastamento do secretário do cargo público, bem como o do parlamentar Robério Pinheiro (PSDB), que se encontra preso. A ação penal que os dois réus estão relacionados são ao Crime de Fraude em licitações, operação que a GAECO deflagrou no início do mês de Junho deste ano.

No artigo 79 do regimento da Câmara diz: 3° Dar-se-á a convocação de suplente de vereador nos casos se vaga ou licença ou impedimento previsto na lei Orgânica do Município. 4° Sempre que ocorrer vaga, licença ou impedimento, o presidente da Câmara (Greidismar Lopes) convocará o respectivo suplente que deverá tomar posse no prazo de 15 (quinze) dias, contados na data da convocação, salvo justo motivo aceito pela Câmara, quando se prorrogará o prazo.

Gilmar Quedevez em entrevista com o site AGITAECO no mês de Junho, afirmou que se for convocado assumirá o cargo.

“Quando participei das eleições eu coloquei meu nome a disposição dos munícipes, recebi 359 votos, e se me convocarem eu irei aceitar sim, sempre quero o bem do meu município e foi nesse pensamento que coloquei meu nome a disposição, irei prestar o serviço que me propus ao município”. Disse Gilmar Quedevez.

Fonte: Site Barra

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here