PM de Cariacica é preso após matar segurança durante festa em Ecoporanga

Um policial militar foi preso suspeito de matar um segurança durante uma festa em Ecoporanga, no norte do estado, na madrugada deste domingo (24). O crime teria acontecido depois de o policial ter se desentendido com um outro homem durante o evento, que era realizado em um cerimonial no bairro Vila Nova.

O policial é lotado no 7º Batalhão da Polícia Militar, em Cariacica, mas estava em Ecoporanga, na casa de familiares. Ele teria se desentendido com um homem dentro do banheiro.

Após sair da festa para buscar a arma no carro, o policial teria sido abordado pelo segurança, que não permitiu que ele entrasse armado no local. Nesse momento, o policial atirou contra o segurança, que foi socorrido e levado de carro para um hospital do município.

A Polícia Militar informou que esteve no hospital, durante a madrugada, e verificou que a vítima estava recebendo os primeiros socorros na unidade, mas que seria transferida para o Hospital Estadual Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco. Ele, no entanto, não resistiu aos ferimentos.

Na parte de fora do hospital, os policiais conversaram com o homem que teria se envolvido na confusão com o PM, durante a festa. Ele contou que, em determinado momento, foi ao banheiro e teve um desentendimento com um indivíduo que mostrou a ele um objeto semelhante a uma arma de fogo.

Amigos da vítima, que também estava na porta do hospital, não souberam dizer quem havia efetuado os disparos. Os militares fizeram um levantamento para saber o nome e endereço do suspeito, e descobriram que os pais dele moram em Vila Nova. Policiais foram até o endereço, mas o militar não estava no local.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito se apresentou neste domingo ao plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória. Ainda segundo a PCES, já havia um mandado de prisão contra ele, que foi cumprido. O PM foi levado para o Presídio Militar.

A Polícia Civil informou que, assim que soube do ocorrido, representou pela prisão preventiva contra o suspeito, por ele ter fugido do local do crime. O pedido foi deferido pela Justiça, que expediu o mandado de prisão.

Já a PM informou que o policial encontra-se recolhido no Presídio Militar, à disposição do Poder Judiciário. Disse ainda que a Corregedoria da corporação analisará o fato e a conduta do militar, de acordo com o Código de Ética e Disciplina dos Militares Estaduais.

Fonte: Folha Vitória
Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here