PMES expulsa primeiro militar após greve de policiais em fevereiro de 2017

O militar foi expulso por ter gravado um vídeo que ofende a corporação e queimado parte da farda dele, de acordo com o processo

O Comando Geral da Polícia Militar do Espírito Santo expulsou, nesta quarta-feira (11), o primeiro membro da corporação acusado de envolvimento com a greve que aconteceu em fevereiro deste ano.

Foi expulso o soldado Wagner Rodrigues Batista, que servia no 7º Batalhão da PM, localizado em Tucum, em Cariacica.

Wagner foi expulso por ter gravado um vídeo que ofende a corporação e queimado parte da farda dele, de acordo com o processo.

O advogado de Wagner disse que a expulsão é ilegal e vai entrar com recurso administrativo e, se não tiver sucesso, vai procurar a Justiça.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here