Ronaldo testa positivo para a Covid-19 e não será apresentado pelo Cruzeiro hoje

Ex-jogador seria recebido por torcedores e faria uma live para os sócios; a nova programação será anunciada em breve.

O Cruzeiro comunicou na manhã deste domingo (2), data do aniversário de 101 anos do clube, que Ronaldo Fenômeno não participará das programações organizadas em torno de sua apresentação no novo papel de sócio majoritário da equipe após a compra de 90% das ações da SAF celeste. O ex-jogador e ídolo mundial testou positivo para a Covid-19 e terá que se ausentar das festividades, que incluíam um café da manhã com sócios Diamante e também uma live destinada ao Sócio 5 Estrelas.

Novas datas e o reagendamento das programações será anunciadas pelo clube nos próximos dias.O clube ainda detalhou a situação médica do Fenômeno, que se encontra bem, com sintomas leves.

“Ronaldo está bem, com sintomas leves e, por orientação médica, entra agora em repouso e isolamento social. O fato impede sua participação na Live deste 2 de janeiro, importante data de celebração de aniversário do clube por toda nação cruzeirense”, apontou o Cruzeiro.

As comemorações do aniversário celeste terão prosseguimento neste domingo, com a realização da tradicional missa de São Sebastião, no Barro Preto, às 16h30. O público será limitado devido às restrições impostas pela Covid-19.

O Cruzeiro optou por não fazer nenhum evento público devido justamente à pandemia. Nas últimas semanas de dezembro chegou-se a cogitar uma grande celebração, mas o clube optou pela solução digital. A equipe de Ronaldo deverá, no entanto, marcar presença na Toca da Raposa II nesta semana, uma vez que o elenco está programado para se reapresentar na próxima terça-feira, dia 4 de janeiro.

O clube deverá anunciar no início deste semana uma nova comissão técnica após a saída de Vanderlei Luxemburgo, além de solucionar outras pendências contratuais com os atletas do elenco. Ronaldo e seu time vêm buscando um corte de gastos no futebol, reduzindo a folha salarial do elenco em dois terços. É o choque de gestão para operacionalizar o clube, que transformou-se em SAF justamente após uma gravíssima crise financeira e uma dívida de R$ 1 bilhão.

(última atualização às 8h48)

Fonte:O TEMPO.

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here