Tragédia em Linhares: Juliana Sales acredita que o marido é inocente

A mulher do pastor George Alves, 36 anos, a também pastora Juliana Sales, acredita na inocência do marido. A informação foi confirmada pelos advogados da família dela e de defesa do pastor, na noite de quarta-feira (23).

Segundo a advogada Milena Freire, Juliana está muito abalada pela notícia da acusação ao marido em relação ao estupro. “Ela está péssima. Não bastasse ter perdido dois filhos da forma que perdeu ainda se deparou com as notícias de hoje (quarta). Ela conhece o Georgeval e continua acreditando na inocência dele”, disse a advogada.

Na tarde de quarta, o pai de Juliana e avô de Kauã e Joaquim, Wagnel Sales, demonstrou tristeza e pouco falou sobre as revelações feitas pela polícia, no desfecho do caso.

Do lado de dentro da garagem de casa e com os portões trancados, ele relatou à reportagem deA Tribuna todo o sofrimento da família, logo após tomar conhecimento sobre o conteúdo da entrevista coletiva que revelou as atrocidades cometidas pelo pastor contra o próprio filho e o enteado. “Não consigo descrever o que sinto agora. Também estou surpreso com o que aconteceu. O que me resta é cuidar dos meus filhos e netos que estão aqui comigo”, lamentou.

Ele contou que a filha, Juliana Sales, estava reclusa em casa e que devido ao resultado das investigações policiais, ficou ainda mais abalada, após a perda trágica dos dois filhos. “Ela não tem condições psicológicas de receber ninguém. É um momento doloroso que até nós, familiares, temos que respeitar”, disse.

Wagnel Sales acrescentou ainda que, depois da divulgação da notícia sobre o resultado dos trabalhos da polícia, pediu para que os familiares fechassem o comércio que possuem no térreo do prédio onde residem, no bairro Interlagos, para que não fossem incomodados por vizinhos e também pela imprensa.

O avô das crianças conheceu o pastor George há cerca de seis anos, quando residia em Vitória. Ele falou ainda que seu primeiro contato com o genro foi há aproximadamente cinco anos, já em Linhares. Incrédulo, declarou: “Ninguém consegue saber o que se passa pelo coração das pessoas”.

A pastora Juliana Sales está sem aparecer em público desde o dia 10 de maio, data do sepultamento dos filhos Kauã e Joaquim no Cemitério São José, localizado também no bairro Interlagos, Linhares. As informações são do site Tribuna Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here