Trambiqueiro pede para cumprir pena de 20 anos na solitária

Jimmy Sabatino é um velho conhecido da Justiça norte-americana: acostumado a aplicar pequenos e grandes golpes, o cara estava preso quando arquitetou uma fraude de mais de US$ 10 milhões! Ele estava em uma cadeia em Miami e convenceu agentes penitenciários a contrabandear 5 celulares para dentro de sua cela.

Depois disso, com a amizade feita com outro presidiário, ele conseguiu organizar o esquema milionário. Na última segunda-feira (13), Sabatino se apresentou em frente a uma juíza e se declarou culpado de todas as acusações. Ele inclusive sugeriu que deveria cumprir a nova sentença de 20 anos em uma solitária, pois só assim ele iria garantir que não cometeria mais crimes.

Seu pedido foi atendido: Sabatino foi transferido para uma Supermax, prisão de segurança máxima, no Colorado. Lá, ele terá contato apenas com seus dois advogados e com sua madrasta. O cara não poderá trocar cartas ou telefonemas com mais ninguém, muito menos com outros presidiários da mesma instituição. A juíza determinou que essa será a pena de Sabatino até que ele demonstre não constituir ameaça de nenhuma natureza caso mantenha contato com outras pessoas.

Em seu último crime, Sabatino organizou para que três pessoas fora da prisão se passassem por produtores musicais através de permutas para clipes. Eles se passavam por executivos da Sony em busca de empréstimos de joias, relógios e outros itens de valor que supostamente apareciam nos vídeo em troca de propaganda da marca. Só que seus capangas penhoravam os produtos e mandavam uma parte da grana para ele dentro da cadeia!

“Não me desculpo com ninguém. No que diz respeito ao governo, foram eles que permitiram que isso acontecesse. Eles deveriam estar envergonhados”, desafiou Sabatino em frente à juíza. O trambiqueiro e seus aliados foram sentenciados à pena máxima, mas apenas Sabatino passará esse período – talvez todo – na solitária.

Entre os companheiros de prisão que, a princípio, Sabatino não terá contato estão os terroristas Ted “Unabomber” Kaczynski e Dzhokhar Tsarnaev – este último preso desde 2013, após atentado à bomba durante a Maratona de Boston, que deixou 6 mortos e mais de 180 feridos.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here