Universitária que matou gari atropelado em SP tem prisão decretada

Crime aconteceu em 2015; Hivena Vieira não foi à audiência sobre o caso

Universitária que matou gari atropelado em SP tem prisão decretada

Justiça de São Paulo decretou prisão preventiva de Hivena Queiroz Del Pintor Vieira, universitária acusada de atropelar e matar o gari Alceu Ferraz no Centro da capital paulista em 2015.

De acordo com informações do G1, a juíza Sonia Nazaré Fernandes Braga fez o pedido porque a jovem não compareceu a uma audiência do caso, marcada para a última terça-feira (6).

“Possível perfil de quem procura a qualquer custo se desvencilhar da aplicação à lei penal (…)”, escreveu a magistrada do Fórum da Barra Funda na decisão. Agora, a juíza decidirá se absolve a acusada ou a julga pelo crime.

A estudante fugiu sem prestar socorro à vítima no dia do incidente, 16 de agosto de de 2015. Ela alegou estar fugindo de assaltantes. Hivena só se apresentou à polícia quase uma semana após o atropelamento, acompanhada pelo pai e pelo advogado.

A defesa da estudante não foi encontrada para comentar o caso. A jovem estaria morando em Mato Grosso, ainda de acordo com a reportagem.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here