Vereador de Rio Bananal, ES, tem mandato cassado por abuso de poder político

O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) cassou o mandato do vereador Cléuder Bertoldi, eleito em 2016 na cidade de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo. Ele é acusado de abuso de poder político por beneficiar servidoras públicas no período em que coordenava o programa Bolsa Família do município.

Cléu, como é conhecido em Rio Bananal, coordenou o programa do governo federal entre os anos de 2013 e 2016. Nesse período, ele manteve como beneficiárias pelo menos cinco servidoras municipais. Mesmo sabendo das irregularidades, Cléuder manteve os benefícios após o recadastramento.

De acordo com o juiz eleitoral Rodrigo Júdice, que deu seu voto sobre o processo nesta quarta-feira (12), a frase “Espero ter atendido a você, beneficiário do programa. Sou Cléu Bertoldi e conto com você”, usada na campanha eleitoral de Cléuder também configura abuso de poder político, já que o então servidor utilizou sua função pública para pedir votos, o que pode ter desequilibrado o pleito.

Cléuder Bertoldi assumiu a cadeira de vereador por um ano, mas foi afastado em um outro processo, que apura a compra de votos em troca de vale combustível.

De acordo com o Portal de Transparência da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, atualmente Cléuder atuava como técnico júnior no gabinete do deputado Marcos Garcia (PV), com salário de R$ 4.433,56 e auxílio alimentação de R$ 1.115,02. No entanto, a assessoria do parlamentar informou que ele foi exonerado após a decisão do TRE.

Procurado pela reportagem a pedido de Cléuder Bertoldi, o advogado do vereador cassado não quis comentar o caso.

Fonte: g1

 

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here