Vitória é a capital com maior aumento de preço da carne bovina no país

Entre as 11 capitais brasileiras que registraram aumento no preço do quilo da carne bovina, Vitória lidera o ranking e é a capital com o maior aumento, 4,64%. A informação é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

De acordo com o Dieese, apesar da suspensão da exportação da carne para a China e da menor demanda interna – consequência dos altos preços no varejo – as cotações seguiram elevadas na maior parte das cidades, devido às condições ruins das pastagens, ao clima seco e aos altos custos de produção.

Vitória também esteve entre as capitais com os maiores aumentos nos preços do açúcar (11%) e do arroz (3,04%). Por outro lado, a capital capixaba apresentou recuo no preço do feijão preto (-1,22%).

Preço da cesta básica em Vitória consumiu 62,21% do salário mínimo

O aumento do valor da cesta básica de Vitória teve um aumento de 2,27% em setembro, em relação ao mês anterior, chegando a R$ 633,03, o quinto maior registrado entre as capitais brasileiras.

A alta do preço dos alimentos em Vitória, durante o ano, chegou a 5,46%. Já a alta acumulada nos últimos 12 meses é de 17,37%.

Veja como substituir a carne vermelha no dia a dia sem colocar a saúde em risco
A alta no preço da carne vermelha pesa no bolso e faz com que muitas famílias mudem as dietas e apostem em alimentos mais baratos, como a salsicha pro exemplo. No entanto, especialistas alertam para a importância de substituir alimentos priorizando a saúde.

A nutricionista Fernanda Pignaton afirmou que as substituições de proteínas são muito preocupantes.

“Trocar carne por embutidos, como linguiça, hambúrgueres e apresuntados, regularmente, é muito perigoso. Isso porque esses são alimentos que, além de tudo, contém altos índices de sal na sua composição”, alertou.
De acordo com a especialista, susbtituições como essas podem desenvolver quadros de pressão alta, por exemplo, que é uma doença que tem crescido no Brasil e no mundo – juntamente com a obesidade.

Fernanda sugere que, ao invés de apostar em embutidos (como a salsicha e o hambúrguer), outras fontes de proteínas podem ser uma solução.

“A minha sugestão é apostar no ovo, no frango e na sardinha, como proteínas mais em conta no mercado. As leguminosas, como grão de bico, ervilha e lentilha, também são boas fontes de proteína para complementar a alimentação e contribuir para uma dieta mais saudável para a família”, disse.
Outra dica da nutricionista seria fazer algumas preparações, como quibe assado ou omeletes e panquecas, para substituir a carne.

“Isso ainda seria melhor do que trocar por linguiça e bifes industrializados de hambúrguer. A proteína texturizada de soja é bem fácil de preparar, podendo ser preparada com a carne moída ou em almôndegas e bifes de hambúrguer. Todas essas opções são mais saudáveis”, explicou.

Fonte: Folha Vitória

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here