Bancos parcelam dívidas em até 60 vezes e dão 90% de desconto

De olho no 13º salário, instituições farão ações com condições especiais para clientes

Pela internet, clientes conseguem reavaliar dívidas
Pela internet, clientes conseguem reavaliar dívidas / Foto: Pixabay

Os últimos meses do ano são considerados o melhor período para a regularização de pendências financeiras, com o pagamento do 13º salário dos trabalhadores, férias e abonos. De olho nesse momento, as principais instituições bancárias lançaram ações e programas de renegociação de dívidas com condições especiais para os clientes.

As vantagens vão de descontos de até 90% no valor da dívida, juros mais baixos ou até perdoados, suspensão da multa e parcelamento do valor renegociado em até 60 vezes. Pendências com cartão de crédito, cheque especial, carnês e empréstimos são as principais dívidas renegociáveis nos feirões, que duram até o final do ano.

O economista e professor da UVV, Mário Vasconcelos, explica que esses mutirões costumam ser bem vantajosos para o consumidor. “Tem que aproveitar mesmo porque as condições são boas. Essas dívidas são dadas como perdidas para o credor, então qualquer coisa que eles receberem é lucro, por isso fazem essas ofertas”, afirma.

Uma dessas ações é a “Quita Fácil”, lançada pela Caixa Econômica Federal, que permite a regularização de contratos em atraso em todas as agências do Estado até o dia 30 de dezembro. A campanha, que é válida em todo Brasil, dá descontos de até 90% para quitar dívidas com pagamento à vista.

Podem fazer a renegociação especial pessoas físicas ou jurídicas que possuem contratos comerciais em atraso, incluindo cartões do banco.

Outra instituição com condições especiais é o Banestes. O banco capixaba não fará um ação própria, mas participa de três campanhas até o final do ano. Até sexta, 24, o banco estará no Mutirão de Negociação de Dívidas do Procon Estadual, em Cachoeiro. Em dezembro, vai participar da campanha Recupere Seu Crédito, realizada pelas CDLs da Grande Vitória, e do Mutirão de Conciliação e Mediação, do Tribunal de Justiça Estadual (TJES).

Nas ações, o Banestes atenderá pessoas físicas com dívidas de cheque especial, cartão de crédito, antecipação de Imposto de Renda, crédito pessoal, microcrédito e antecipação de 13º salário, desde que sejam no valor de até R$ 30 mil e com atraso superior a 60 dias.

O parcelamento da renegociação pode ser feito em até 60 meses, sendo que o banco poderá conceder descontos sobre o valor principal da dívida, sobretudo para pagamento à vista, e o perdão de juros e multas.

Já o Itaú Unibanco promove feirão até o dia 31 de dezembro em parceria com empresas como Serasa, Sebrae e Procon. O banco oferece condições especiais para regularização das dívidas e ações de orientação financeira, mas não especificou quais são as vantagens que oferece. Segundo a assessoria, as negociações serão feitas de acordo com o produto e perfil do cliente. Para fazer a regularização, o consumidor pode comparecer à qualquer agência.

O ANO TODO

Outros bancos não irão realizar ações específicas neste final de ano, mas oferecem oportunidades de renegociação especial o ano todo, inclusive através de canais de atendimento on-line.

O Banco do Brasil informou que disponibiliza canal específico para consulta e renegociação de dívidas, chamado de “Portal Solução de Dívidas”, onde o cliente pode fazer uma proposta de prazo de pagamento, valores e vencimento das parcelas.

Já o Bradesco, além da rede de agências e canais mobile, oferece renegociação de dívidas on-line pelos portais especializados “Quero Quitar” e “Acordo Certo”.

Juro zero é a principal vantagem

As condições especiais para renegociação das dívidas são muitas e costumam ser sempre atrativas. Mas, segundo o economista Mário Vasconcelos, o perdão ou mesmo a redução dos juros e da multa são as vantagens que mais valem a pena.

“Tudo é vantajoso, mas poder tirar esses juros e a multa, que são boa parte das dívidas, pagando só o principal, já ajuda muito a aliviar a conta. Mas não adianta tirar isso e fazer parcelas que não cabem no bolso. Por isso, alongar o prazo, com prestações menores, também é importante”, destaca.

Mário lembra ainda que cada caso é diferente do outro, mas, nesses grandes mutirões, dívidas de R$ 8 mil já foram reduzidas para R$ 200 após as negociações, por exemplo.

O economista alerta que antes de partir para a renegociação é preciso que o consumidor faça suas contas para saber quanto poderá pagar. “Antes de ir a um feirão, você tem que sentar com a família e pensar nos gastos essenciais da casa para verificar o que pode ser reduzido para que sobre alguma coisa para poder usar na negociação. Você tem que chegar lá com uma proposta, que deve ser feita já sabendo quanto pode pagar”, aconselha.

Condições para renegociar as dívidas

Caixa

Condições

Descontos de até 90% para pagamentos à vista.

Dívidas

Contratos comerciais em atraso, incluindo dívidas com cartões.

Quem pode

Pessoas físicas e jurídicas.

Data

Até 30 de dezembro, em todas as agências do Estado.

Banestes

Condições

Parcelamento em até 60 meses, sendo que o banco poderá conceder descontos sobre o valor da dívida, sobretudo para pagamento à vista, e o perdão de juros e multas.

Dívidas

Cheque especial, cartão de crédito, antecipação de Imposto de Renda, crédito pessoal, microcrédito e antecipação de 13º salário.

Quem pode

Pessoas físicas com dívida até R$ 30 mil e com atraso superior a

60 dias.

Data

Até sexta, 24, no 9º Mutirão de Negociação de Dívidas do Procon Estadual, em Cachoeiro de Itapemirim. E em dezembro na campanha Recupere Seu Crédito, das CDLs da Grande Vitória, e no Mutirão de Conciliação e Mediação, do Tribunal de Justiça (TJES).

Itaú unibanco

Condições

De acordo com a dívida e o perfil do cliente.

Dívidas

O tipo de dívidas que podem ser negociadas não foi divulgado.

Quem pode

Pessoas físicas e jurídicas.

Data

Até 14 de dezembro em qualquer agência.

Outros

Não farão ação mas disponibilizam canais de renegociação on-line.

Instituições como BB e Bradesco informaram que estão abertas para negociar as dívidas o ano todo, inclusive pela internet. O Banco do Brasil disponibiliza o “Portal Solução de Dívidas”. Já o Bradesco oferece renegociação pelos portais especializados “Quero Quitar” e “Acordo Certo”.

Fonte: Gazeta Online

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here