Caso pastor George: Bombeiros que combateram incêndio na casa que irmãos morreram carbonizados prestam esclarecimento à Polícia Civil

Após os esclarecimentos, que duraram pouco mais de duas horas, os militares saíram da 16ª Delegacia Regional sem falar com a imprensa.

A Polícia Civil de Linhares ouviu dois militares do Corpo de Combeiros que atenderam a ocorrência do incêndio que culminou na morte dos irmãos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauan Sales Burkovsky, de 6, na manhã desta quinta-feira (10).

Após os esclarecimentos, que duraram pouco mais de duas horas, os militares saíram da 16ª Delegacia Regional sem falar com a imprensa. No dia do incêndio, quando os bombeiros chegaram até a residência, o quarto onde dormiam as duas crianças já havia sido consumido pelo fogo. Depois que o fogo foi controlado, o local foi isolado pelos bombeiros e pela Polícia Militar. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e uma equipe do Corpo de Bombeiros deve fazer uma inspeção para saber a causa do incêndio.

Perícia

Uma nova perícia foi realizada na tarde do último dia 02 na casa onde os irmãos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauã Sales Burkovsky, de 6, morreram carbonizados, em Linhares, no norte do Estado. Essa foi a quinta etapa do trabalho dos peritos na residência em 11 dias. Durante a perícia, foi coletado material genético dentro do quarto onde os dois irmãos morreram na madrugada do último dia 21. A coleta desse material é necessária para esclarecer etapa por etapa o que aconteceu antes e durante o incêndio na casa. Fonte: Folha Vitória.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here