Cidade capixaba está enfrentando problemas no abastecimento de água

 

Há duas semanas a população de Itaguaçu, Noroeste do Estado, está enfrentando problemas no abastecimento de água. Segundo o prefeito, Darly Dettmann, a água só é distribuída para a população das 18h às 6h.

Nesta quinta-feira (14), uma reunião com a Agência Estadual de Recursos Hídricos do Espírito Santo (Agerh-ES) e diversas entidades representativas do município vizinho, Itarana, acontece com o objetivo de traçar um plano de ação que minimize os efeitos da crise hídrica.

“A ideia é criar um plano de ação para compartilhar o uso da água nos dois municípios, para que haja um acesso igualitário do recurso. Somente o rio Santa Joana abastece a cidade de Itaguaçu. Infelizmente a chuva está ausente, foi escassa este ano, o que piora o quadro. Esperamos, com a reunião, conseguir uma alternativa para evitar que o racionamento fique ainda mais rígido, sendo por exemplo de 24 horas”, explicou o prefeito.

Ações que visam ensinar a população sobre como preservar nascentes, fazer o uso racional da água, deixar as áreas degradadas voltarem a ser povoadas por espécies nativas também são, segundo o prefeito de Itaguaçu, objetivos da reunião dessa quinta.

“Precisamos educar a população e ensiná-la a fazer um uso racional da água e preservar as nascentes. A culpa da escassez hídrica também é da ação humana.”

O diretor presidente da Agerh, Leonardo Deptulski, contou que esteve em Itaguaçu na última sexta-feira (08) e se reuniu com as prefeituras de Itaguaçu e Itarana.

Na reunião dessa quinta, segundo Deptulski, o objetivo é reunir também diversas entidades sindicais, religiosas, representantes de moradores, agricultores dos dois municípios para traçar um plano de ação eficaz que permita o compartilhamento da água.

“As cabeceiras do rio Santa Joana, onde a água é mais abundante, ficam em Itarana, e existe uma captação grande no local. E por este motivo, ela acaba não chegando a Itaguaçu. As duas prefeituras estão cooperando e agora vamos reunir todos os agentes para realizar um trabalho conjunto, fazendo a água chegar não só em Itaguaçu, mas em outros locais abaixo da cidade, em que os produtores rurais dependem do recurso para sobreviver e estão sofrendo com a escassez.”

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here