Covid-19: em 15 dias parado comércio capixaba deixará de arrecadar R$ 570 milhões

Após o decreto do Governo do Espirito Santo, na última sexta-feira (20), o comércio capixaba está fechado até o próximo dia 3 de abril (15 dias), como forma de evitar aglomerações e consequente disseminação do coronavírus.

Nesse cenário, a estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espirito Santo (Fecomércio-ES), por conta disso, considerando os 15 dias de fechamento do comércio, é que o setor deixe de gerar até R$ 570 milhões no estado.

Vale ressaltar que segundo a Fecomércio-ES, o setor é responsável por produzir um Produto Interno Bruto (PIB) de cerca de R$ 39 milhões por dia no Espírito Santo.

Ainda de acordo com a Federação, a estimativa já desconta as atividades que ainda estão funcionando, como, os supermercados, farmácias e postos de combustíveis, e é o valor máximo que deixa de ser movimentado, ou seja, não considera as vendas de lojas físicas por delivery.

Estão excluídos da medida do governador do estado, Renato Casagrande: supermercados, farmácias, padarias, alimentação, cuidado animal, postos de combustíveis e conveniência, além de feiras livres. Restaurantes e lanchonetes funcionarão até as 16h.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here