De saída do MDB, Guerino Zanon busca ‘direita com centro raiz’ e já articula palanque para 2022 no ES

 

GUERINO PRÉ-CANDIDATO A GOVERNADOR:O prefeito de 5 mandatos tem uma rotina de conversas com lideranças e políticos do interior, e da grande Vitória, que seguem “oficialmente” na base do Governador Renato Casagrande.

O prefeito de 5 mandato Guerino Zanon, está deixando o MDB, e já articula discretamente um palanque para 2022, com antigos aliados do atual governador.  Zanon é conhecido por ser bom administrador e certamente vai decolar nos próximos dias.

De acordo com a jornalista Letícia Gonçalves, em sua coluna de Política deste sábado (9) em A Gazeta, após longo mergulho – movimentando-se de olho em 2022, mas sem conceder declarções à imprensa -, o prefeito de Linhares Guerino Zanon, confirmou que vai sair do MDB. Isso porque, na avaliação dele, a senadora Rose de Freitas, que comanda a comissão provisória do partido no Espírito Santo, já decidiu apoiar a reeleição do governador Renato Casagrande (PSB).

“Não é Justo”

O prefeito planeja deixar a prefeitura em abril do ano que vem para concorrer ao Palácio Anchieta, mas vai precisar de uma nova sigla. “O MDB busca se relocar no cenário nacional e local e eu estou a disposição para representar minha história e do MDB na disputa de 2022”, afirmou Guerino.

“Entendo que a senadora Rose de Freitas deverá buscar fortalecer esse caminho, pois retornou ao partido com este discurso. Não é justo a direção estadual do partido já acordar que o nosso MDB vai caminhar em 2022 com o atual governador”, avaliou.

“Vai ser muito difícil esta decisão. Não gostaria, mas estou pronto, se necessário, para deixar o partido”, cravou Guerino.

E Rose:

Rose caminha para o último ano do atual mandato no Senado. Pode tentar a reeleição ano que vem. Se fechar questão com Casagrande mesmo, certamente pretende ser apoiada por ele na empreitada.

A emedebista no entanto, não vive seu melhor momento. Ela foi alvo da Operação Corsários, da Polícia Federal, em junho deste ano. As investigações apontam indícios de que dinheiro desviado da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) foi usado para bancar despesas pessoais da senadora.

Rose nega ter cometido qualquer ato ilícito.

Fonte: Coluna Letícias Gonçalves, de A Gazeta

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here