Delegado descarta participação de pastora Juliana Salles na morte dos filhos

As investigações apontam que o pastor Georgeval Alves abusou sexualmente e matou as duas crianças

O Delegado de Linhares, André Jaretta, descartou a participação da pastora Juliana Salles na morte dos filhos, Joaquim e Kauã, em Linhares. Segundo ele, as investigações não apontam indícios de envolvimento.

“A motivação do homicídio foi com propósito de ocultar o abuso antecedente. Com relação à mulher, não há na investigação qualquer indício de envolvimento, participação,ou de conivência dela”, destacou.

Durante coletiva, realizada na manhã desta quarta-feira (23), a Polícia Civil informou que as investigações apontam que o pastor Georgeval Alves abusou sexualmente e matou as duas crianças.

De acordo com o chefe da Regional de Linhares, André Jaretta, as investigações apontaram ainda que as crianças morreram carbonizadas e que o fogo foi ateado no quarto onde elas estavam quando ainda estavam vivas.

“Inicialmente, todos nós acreditávamos que poderia ser acidental. Quando se teve o primeiro contato com o indiciado, notou-se que a versão apresentada por ele era incompatível com a experiência do Corpo de Bombeiros com este tipo de incêndio”, afirmou Jaretta.

Continua depois da Publicidade:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here